FIQUE DE OLHO: um alerta importantissimo!

Vamos falar sobre a  retina.

A retina é transparente.Vemos o vermelho-alaranjado do fundo,através dela.Quando descolada perde a transparencia .Fica com essa coloração leitosa que vemos à direita da foto.

Um termo de pesquisa buscado no blog nos últimos dias foi relativo à queixa de  “clarão nos olhos”.Esse termo é usado por indivíduos que se referem à sensação visual de “ver raios,como quando relampeja… ou ver faíscas…”.De repente…do nada,começam a perceber esses momentos de brilho intenso e rápido,que acontecem no escuro ou quando  eles mexem a cabeça ou mudam de posição e às vezes quando movimentam os olhos durante a  leitura.

A  fotopsia ( nome que damos à essa percepção luminosa )  acontece por uma tração na retina. Como se dá essa tração?

Imagine uma mulher vestida com uma meia-calça longa que em algum momento foi ligeiramente danificada por uma pulseira ou relógio passados “de raspão” sobre ela. Não vai rasgar…agora.Mas pense no que ocorrerá com essa mesma meia depois de alguns dias mais de uso …De repente ,um belo dia,sem mais nem menos, essa meia rasga (“desfia”) ao menor toque ao ser usada. Não foi assim tão inesperado, não é mesmo? Já sabíamos que isso poderia acontecer mais cedo ou mais tarde, por causa daquele “ponto frágil” criado no episodio relatado acima e constantemente tracionado ao se fazer uso da meia.

Assim ocorre com nossos olhos. Podemos comparar a  retina à uma extensão das células nervosas,capazes de transformar um impulso recebido na imagem que você vê quando olha o mundo ao redor.É um tecido nobre dos nossos olhos. Sem a integridade da retina e do nervo óptico (que seria o conjunto dessas fibras retinianas agrupadas e condensadas num tipo de “fio condutor” para serem levadas ao cérebro)…não seriamos capazes de ver. Mesmo com a córnea íntegra e sem catarata  ou  outra patologia…não enxergaríamos!  A  retina poderia ser comparada ao “filme” da máquina fotográfica (daquelas de antigamente…não digital … lógico!).Uma máquina perfeita…mas sem filme..você poderia clicar…mas não obteria imagem para ser revelada,não é mesmo?

Então…o que ajuda a proteger esse tecido  ocular tão nobre? O humor  vítreo ou corpo vítreo  ou…simplesmente… vítreo para os mais íntimos! É um gel, que “preenche” a cavidade ocular. Os olhos não são estruturas sólidas…são como “cistos” preenchidos por esse gel e “forrados” internamente pela retina (complexo retina-coroide) ,com uma  capa externa que é a esclera (a parte branca dos olhos).

Agora imagine uma vasilha com gelatina que você tira da geladeira e deixa sobre a pia.Depois de algumas horas…ela se liquefaz,não é mesmo? Mas, mesmo assim,se você passar o conteúdo dessa vasilha por numa peneira,verá que ainda ficam resíduos dessa gelatina na rede.Nos olhos,esses fragmentos do vítreo,quando se liquefaz (seja por trauma ou pela própria idade), você vê como “mosquinhas” ou “pontos pretos” ou ainda “teias de aranha” quando olha para o céu em dias de sol,ou lê sobre superfícies muito claras.O nome popular para esses pontos: “moscas volantes”. Quando estamos mais tensos, a percepção desses pontos aumenta Por  outro lado,quando estamos bem,quase não percebemos esses pontos.

Quando temos descolamento posterior de vitreo (DPV), costumamos ver esses pontos pretos, pois a liquefação do gel levará a essas percepções. Nessa etapa, já fomos ao oftalmologista, ele detectou o DPV, examinou a retina e não encontrou nenhuma degeneração periférica de risco para descolamenteo de retina (DR). Essas degenerações podem estar presentes nas várias etapas de vida e não são incomuns. Apenas que identificamos em algumas delas, risco maior para o DR. E, se somos portadores desses tipos específicos de degeneração, devemos ter mais cuidado  ainda a partir do  DPV,porque um dos “fatores de proteção” dessa retina já não existe mais: o vitreo condensado e “servindo de apoio” à retina.

Então , existem duas situações para ficarmos atentos:

A primeira: Há tempos vemos essas moscas volantes , fizemos o mapeamento de retina (exame para avaliar a periferia da retina e verificar existência de degenerações) e naquele momento nada de anormal ,alem do DPV, foi verificado. Mas agora, as “moscas volantes” aumentaram em numero e vemos quase que o tempo todo. Sinal de alerta! Procure o seu oftalmologista para avaliar novamente a sua retina.Certifique-se de que não exista nenhuma inflamação no interior do olho ou mesmo que não tenha surgido algum tipo de alteração mais importante.Não espere passar o sintoma…vá ao primeiro sinal de mudança de tipo e freqüência dessas “moscas volantes”.

A segunda: Você nunca havia experimentado essa sensação de embaçamento transitório, como uma “rede ou véu”  atrapalhando a visão …ou mesmo essas “moscas volantes” desagradáveis. Procure imediatamente o oftalmologista para ter certeza de ser “apenas”  um DPV  e não  algo mais importante em que se  tenha que intervir rapidamente.Esse tempo que você perder entre o inicio dos sintomas e a ida ao oftalmologista pode significar a diferença entre ter que ser submetido apenas a uma sessão de laser para “colar” alguma rotura (ou buraco)  na retina ou ter que se submeter a uma cirurgia para tratar, agora, um descolamento da retina, causado pelo não tratamento daquele mesmo “buraquinho”  de antes.Outro sinal que pode nos ajudar a perceber a gravidade da situação é a percepção da fotopsia ( os flashes, ou percepções luminosas,como já falamos mais acima). Isso  ocorre porque a retina está sendo tracionada e como ela conduz estímulos luminosos, cada vez que ela é “pinçada” temos a sensação de ver luzes piscando.Então, resumindo, se estamos vendo “clarões de luz” não temos que esperar nada:                  é ir direto ao oftalmologista, para nos darmos a oportunidade de identificar o problema num estágio em que ele pode ser resolvido com uma intervenção menos invasiva e que se traduza numa melhor acuidade visual presente e futura!

Veja a possivel relação com a depressão e os neurotransmissores no post  “Floaters (moscas volantes) e depressão…qual a relação provável?”  publicado hoje, abril de 2012

http://elizabethnavarrete.com/2012/04/15/floaters-e-depressao-qual-a-relacao-provavel/

(Veja mais a respeito do assunto no post “Mais sobre moscas volantes,fotopsias,flashes e fosfenos…” publicado em agosto de 2010)


(Veja a correlação destes sintomas com o uso de medicamentos no post    ” Flashes,fosfenos,sensações visuais incomuns e medicamentos…uma relação mais que possível ” em agosto de 2011)

Mais conteúdo sobre moscas volantes na internet:

http://www.eyecare.com.br/Retina.aspx

http://www.olhosfreitas.com.br/prg_vis_opi_dor_ger.cfm?id=67

Uma abordagem interessante sobre habituação em relação às moscas volantes (de forma semelhante ao que é proposto na habituação ao tambem desagradável sintoma que é o zumbido) voce encontra na leitura de um ebook disponivel na internet. O autor Mark Lorne explica por que alguns de nós não conseguimos evitar “ver” os floaters comuns a quase totalidade da população. E propõe algumas estratégias possiveis para a evitar a percepção deles. Um leigo interessado em ajudar outros individuos a conviver com moscas volantes. Mais ainda, ele identifica um perfil psicológico comum aos queixosos cronicos em relação às moscas volantes. Vale a pena ler e refletir a respeito!

O link:

http://www.noeyefloaters.com/index.htm

No blog  www.moscavolante.com.br  uma tradução livre do texto de Mark Lorne

About these ads

134 comments so far

  1. Roberto on

    Boa noite
    Operei da catarata há um ano e meio e fui indicado para uma capsulotomia pois minha visão está borrada. Fiz vários exames (OCT, PAM, Mapeamento da reina, Biometria, etc) e todos deram normal. Porem estou com muito medo deste procedimento, pois li que pode prejudicar(queimar) a LIO, soltar a mesma, provocar edemas, e por ai vai. Me preocupo também quanto tempo vai durar, se o vítreo vai tender a vazar para a parte da frente do olho. O que fazer? Os olftamos que consultei não me deram respostas convincentes
    Obrigado

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Roberto,

      Se a avaliação do oftalmologista que o acompanha, após exames complementares indica necessidade de capsulotomia posterior para melhora da acuidade visual (AV), entendo que não há nenhuma outra patologia implicada na diminuição da visão.

      E se essa falta de qualidade visual realmente incomoda você neste momento, penso que a única alternativa é o procedimento com yag laser.
      Você informa que já leu a respeito de possíveis secundarismos. E, pelos posts desse blog deve ter entendido que sou bastante conservadora. Só entendo a intervenção quando o beneficio é maior que o risco. E, nesse caso, apenas você e seu médico podem avaliar.

      Se você decidiu que o desconforto é muito e buscou ajuda do seu oftalmologista. E se a única forma de melhorar a sua visão (e eliminar a sua queixa) é a capsulotomia, seja positivo… Esse é o primeiro passo para tudo dar certo!

      Conte com isso e com a “expertise” do profissional que realizará o procedimento.

      Alem, é claro, da disponibilidade dele em relação ao esclarecimento das suas dúvidas e apreensões. Quanto a “queimar a LIO”, não é bem assim…o laser vai produzir um “orificio” na capsula posterior (que ajuda a “sustentar” a lente implantada) e é através (e por causa dele) que você verá o que hoje, a opacidade da lente não permite.

      A inflamação gerada pelo procedimento é esperada e pode causar certo edema e algum desconforto após a intervenção. O resultado final depende também do grau de dificuldade que existiu durante a facectomia, do posicionamento final da LIO (existem variações anatômicas, alem das dificuldades intra-operatorias possiveis) e por ai vai…

      O cirurgião (que provavelmente é o mesmo medico que indicou a capsulotomia), é a pessoa indicada para ajudar você em relação às suas duvidas. Ele poderá sinalizar o risco/beneficio em relação ao seu caso.

      Qualquer procedimento é passível de secundarismos… efeitos indesejáveis nem sempre evitáveis, apesar de poderem ser minimizados. O que faz a diferença é a identificação do momento em que a intervenção se torna indiscutível e a partir daí …buscar a melhor forma de resolver. A solução possível.

      Mas se sua opção não for o cirurgião que o operou… ainda assim…
      Sei que irá encontrar “o” médico que lhe transmita a confiança necessária. E tenho certeza de que vocês serão bem sucedidos!

      Abs,

  2. Fernando on

    Após descolamento do vítreo, descolamento do vítreo e moscas volantes, há mais de um ano, estive várias vezes no oftalmologista, realizei exames de mapeamento da retina, ecografia AB ocular, protocolo glaucoma, etc, e ficou diagnosticado descolamento vítreo posterior total em ambos os olhos com membranas vítreas no olho direito; retina aplicada em todos os quadrantes em ambos os olhos.
    Ocorre que percebo flashes (bem fracos, coisa ligeira, e geralmente ao me levantar da cama), as moscas volantes são constantes, meu olho direito costuma ter uma dor incômoda, dificuldade de piscar e apresenta um embaçamento. Há algum outro exame indicado?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Fernando,

      Os flashes,como você chamou, podem ter varias etiologias,a mais comum sendo oftalmológica, devido a tração vitreo-retiniana. Se foi diagnosticado DPV posterior total (MR e US) converse com seu retinólogo a respeito dos”flashes” atuais. Qual a possibilidade de serem devidos a alguma mínima tração que acontece especialmente na mudança de decúbito (da posição horizontal ao levantar da cama,para a posição supina).E sendo assim,excluídas a presença de pequenas ruturas ou de degenerações retinianas periféricas de risco para DR,nada há para ser feito, a não ser exames periódicos (a periodicidade será avaliada pelo medico que o acompanha).
      Suponho que voce já tenha realizdo campimetria visual computadorizada que poderia excluir outras possibilidades para as “sensações visuais incomuns”. Outras causas de “alucinações visuais” principalmente devidas a alteração de decubito podem ser avaliadas.Mas são bem mais raras.
      O embaçamento deve estar relacionado às membranas vítreas no olho direito. A superposição de fibrilas de colágeno altera,ou melhor tira a nitidez da imagem que vemos. É como se você olhasse através de um vidro “sujo”.

      Quanto a dificuldade de piscar e a dor incomoda,os dados são insuficientes para eu opinar a respeito.

      O exame oftalmológico de rotina (os exames que você já fez são o “padrão-ouro” para analise dos seus sintomas) e uma boa relação médico-paciente bastam para resolver suas dúvidas.Os exames,sejam quais forem “isoladamente” não fazem diagnostico.Ou melhor,até podem diagnosticar alterações que muitas vezes não estão de forma alguma relacionadas às queixas atuais dos pacientes e acabam dificultando a condução do caso,ou seja, a eliminação do motivo das queixas de determinado paciente.

      Existe um dizer em Medicina (“médicos tratam doentes e não exames”) que deve nortear toda e qualquer decisão terapêutica.Cada um de nós é unico em seu “terreno biológico” ou carga genética e sua homeostase (“equilíbrio conseguido pelo organismo de cada um a cada momento”). Portanto não existe tratamento bom a não ser aquele individualizado. Cada caso é um caso!

      Minha sugestão é que retorne ao seu medico e coloque suas duvidas e apreensões.

      Tenho certeza de que seu oftalmologista poderá ajudá-lo nos seus questionamentos!

      Abs,

  3. Adriana on

    Dra. Minha Irma sofreu um AVC Isquemico, 15 dias atrás, e ficou com problemas na visao ( com flashes de luz, diplopia e visão embasada ).. Ainda sente dores de cabeça. Este problema tem solução ou ela terá que conviver com isto p/ sempre ? existe algum tipo de cirurgia ou oculos para minimizar o problema ?
    Abraços
    Adriana

  4. s on

    Dra.,
    Mulher, 55 anos, boa saúde. Um pequeno acidente caseiro no dedo mindinho no pé, PA, muita dor, passei por tração, sedação local, medicação para dor e antinflamatorio (via soro).
    Agora à noite, uns pontos pretos na visão ao virar a cabeça algo rapidamente. Devo retornar ao PS imediatamente, Dra, ou aguardar recuperação do pé imobilizado, etc?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Os pontos pretos como voce referiu podem estar relacionados à liquefação e desorganização vitreas, comuns à faixa etária que talvez viriam a incomodá-la mais tarde na sua vida. Porem,o acidente (mesmo sem maiores proporções) deve ter sido o gatilho para o descolamento vítreo e a percepção das famosas moscas volantes.

      Sem percepção de raios luminosos,clarões ou fotopsias voce pode esperar condições (físicas) melhores para avaliação oftalmologica completa. Porém, caso evolua a sintomatologia e voce passe a ter outras queixas alem das moscas volantes, procure o oftalmologista imediatamente para avaliar sua retina periferica (mapeamento).

      Prevenir é sempre melhor do que remediar,não é mesmo?

      • s on

        Muito grata, Dra! Muito mesmo pela sua resposta tão rapidamente postada e pelo conteúdo esclarecedor e detalhado da mesma.
        Farei como a Dra sugere. As ‘moscas’, hoje pela manhã, parecem ter ‘preferido voar noutras plagas’…, mas ainda assim, observarei atenta.
        E passado o período tão atribulado das Festas, irei ao oftamo ‘levar a admoestãção devida’, pois há muito fugi de lá!
        E sei que não devia…
        Abrçs e grat novamente, Dra!

  5. Miguel on

    Estou muito preocupado, estive a usar o computador durante umas 10 horas, claro almoço e tal e depois sempre.. e isso ja durante 3 dias seguidos, por causa do trabalho que tinha que entregar. So que depois de acabar o trabalho, comecei a ver que as letras pretas estavam na minha visao, e como se pudesse ler o texto, as letras sai definidas até! mas parece que mudam… ou seja nao é a mesma letra, e entao nao dá pra ler bem com exatidao. Será que fikei queimado na retina, hoje acordei e e ainda nao passou! E irrita pk pra tudo onde olho ele sobrepoe as letras.. é como se tudo tivesse as letras ,as vezes nem da pra dizer se uma determinada superficie tem as letras no mundo real ou nao, Porque as letras tem uma certa transparencia. MAs sao mais escuras.. e nao mais claras, e isso é que me assusta, Pk as letras do pc eram pretas, e o fundo branco. Nao sevia estar a ver as letras mais claras, e o fundo ficar queimado na retina.. (é que eu vejo o contrario) as letras mais escuras ligeiramente. Hoje a comer olhava pro prato branco e via o branco e as letras (varias linhas de texto , tipo o word) semi trasnparente e sobrepostas, parecia que o prato tinha essas letras pintadas..

    Estou preocupado , nunca me aconteceu, sei que passei muitas horas frente ao monitor. Mas.. nao éra uma luz asssssim muito intensa… :S

  6. cristiano on

    Dr Elizabeth, bom dia
    Acordei ontem com uma dorzinha de cabeça(fraca) ora no meio da cabeça ora na região frontal, e ora surgia uma leve dor atrás dos olhos,ora nos tres locais ao mesmo tempo ,e com um tipo de nevoa tambem fraca que “embaçava” um pouco a vista esquerda. essa dorzinha na cabeça e atrás dos olhos continuou da mesma forma o dia todo mesmo após tomar medicamento. pouco após o meio do dia começou a aparecer feixes de luzes tipo clarões que se acendem e apagam, acendem e apagam, teve momentos que eles ficaram tão intensos que perdia completamente a visão periferica esquerda e via somente o que estava em a minha frente e com dificuldade, esses clarões começavam do nada e ficavam por uns 2,3 ou 4 minutos seguidos, e do nada desapareciam, e depois de uns instantes apareciam de novo. Imaginei que poderia ser por causa da cefaleia. tomei outro medicamento e fui dormir. hoje acordei de manhã a cefaleia ja não existe mais, porem os clarões na vista esquerda continuam, com menos intensidade e duram menos tempo (maximo de 1 minuto e meio), mas aparecem com maior frequência (de 5 em 5 minutos + ou -), persebi que agora dependendo do movimento que faço com os olhos o clarão some do campo de visão, mas como disse logo volta rapidamente.
    OBS: a uns 5 anos atrás eu tive toxoplasmose, fui ao oftalmologista mas segundo ele a doença não havia acometido a visão, não sendo necessário então tratamento com o oftalmo. somente tomei alguns comprimidos de sulfadiazina receitado pelo clinico que inicialmente me atendeu. após dois anos do diagnostico inicial fiz outro exame de toxoplasmose onde surpreendentemente o igm continuava reagente.
    1º EXAME DE TOXOPLASMOSE 23/11/2007: IGG 30,82 IGM 107,6
    2º EXAME (FEITO APÓS CONSULTA AO OFTALMO E TOMAR SULFADIAZINA) 12/04/2008 IGG 650 IGM 13,34 .
    ULTIMO EXAME REALIZADO 26/11/2011 IGG 650 IGM 4,5(AINDA REAGENTE APÓS MAIS DE 3 ANOS). após a consulta ao oftalmo no periodo de 2007 a inicio de 2008 não fiz outras consultas ao mesmo.

    Você acha que pode ser algo serio ou que pode ter alguma relação com a toxoplasmose?
    Obrigado pela atenção

    • cristiano on

      ah sim, tenho 19 anos e nunca havia apresentado problemas na visão

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Cristiano,

      A cefaléia com sensação visual luminosa (qualquer que seja a descrição dos sintomas visuais) deve ser avaliada por um neurologista!
      Espero que a esta altura voce já tenha procurado auxilio médico. A internet pode ser de grande ajuda para orientação e esclarecimento.
      Mas, não substitui nunca a avaliação médica, principalmente em caso de sintomas agudos, de aparecimento súbito e nunca percebidos anteriormente.
      Uma vez feito o diagnóstico,a informação busca complementar o que é explanado pelo médico e dirimir algumas possiveis dúvidas que ainda não tenham sido sanadas.
      Uma retinocoroidite por toxoplasmose pode gerar DPV e alguma forma de tração. Portanto os flashes podem acontecer.A infecção primária pelo toxoplasma pode não levar à doença ocular. Mas a reativação da toxoplasmose pode se dar através da rotura de um cisto intraretiniano, levando à inflamação retinocoroidiana.
      Os sintomas sugerem necessidade de avaliação tanto neurológica quanto oftalmológica para definir sua etiologia.

      Espero ter ajudado.

      Abs,

      Elizabeth

  7. sonia on

    Dra Elizabeth , boa noite

    Há uns cinco anos que faço exames periódicos para glaucoma , o campo visual. A escavação do nervo óptico é de 0.6. Interessante é que a pressão ocular não passa de 15 ou 16. Bem , só que ando preocupada com algo que vem acontecendo há um certo tempo, que não sei se faz parte da doença.. Quando vou dormir , ao fechar os olhos começo a ver “cenas” como se fossem fotografias , ou filmes , de pessoas , animais , etc… È como se eu fechasse os olhos e dentro da minha cabeça tivesse uma televisão ligada.. Não sei se a doutora pode me entender… È horrível , pois tem cousas que são tão reais que me assustam. Sinto muita dor de cabeça (no topo da cabeça)Seria isso uma consequencia da doença , ou um problema neurólogico? Grata.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Sonia,

      Os sintomas relatados não são referidos na doença glaucomatosa. Sugiro que faça uma valiação neurológica. E não se esqueça de mencionar também todos os medicamentos em uso, mesmo fitoterápicos, se estiver em uso de algum. Alucinações visuais ou sensações (percepções) visuais incomuns têm sido relatadas como efietos colaterais de algumas drogas.

      Abs,

  8. Francisco on

    Dra. tenho cinquenta e oito anos de idade, ambioplia no olho E e apareceu pontos de luzes no lado E do olho D. Fiz exame mapeamento da retina, constatado uma lesão com sangramento e mais outros tres pontos na retina. Qual seria o tratamento imediato?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Francisco,

      Com certeza voce já retornou ao oftalmologista que indicou laserterapia se apenas foram observadas roturas retinianas,sem DR.Não se esqueça de cuidar bem do seu olho direito. Afinal é com ele que voce interage com o mundo, não é mesmo?
      Os sites/blogs devem servir para divulgar informação em saúde e nunca substituir a atenção médica, principalmente em situações de emergencia.Lesão retiniana em olho único é uma delas.

      Tomara que voce tenha seguido as recomendações do seu oftalmologista!

      Abs,

  9. Nilza Rodrigues on

    Desde novembro 2011 passei a ter as tais moscas voadoras. A principio parecia uma linha vermelha e se estabilizou em um pontinho preto. Em janeiro 2012 aconteceu o mesmo no outro olho. Consultei oftalmo que me pediu angioretinografia; em seguida passei a ter os tais flashes de luz no canto do olho e somente no escuro. Acontece que sou usuária do SUS e por essa via não se fazia o tal exame. O medico insistiu e disse que teria que fazer e que eu entrasse na justiça, o que fiz e com liminar agora em 09 de setembro fui fazer a tal angioretinografia e não pude fazer por ser alergica ao camarão e me disseram que a fluoresceina não poder ser usada. Então estão para liberar um tal de anestesista, não entendi bem estou pesquisando e cheguei aqui. Me parece que o anestesista é para ficar de plantão caso eu tenha problemas, que pode ser até choque anafilatico. Estou com muito medo, tenho diagnostico de transtorno da ansiedade generalizado, agorafobia e sindrome do panico. Estou em panico e resolvi não fazer o tal exame, vou tentar falar com o médico se ha outra opção. Os flashes agora diminuiram muito e penso que depois desse tempo todo, quase um ano o que tinha que acontecer ja aconteceu e não houve piora. Estou em panico e sem dormir; me dê uma luz, se esse exame é realmente o unico que pode me ajudar ou se tem alternativa, de qualquer maneira não vou fazer ou então entro em panico total.
    Me ajude por favor, tenho urgencia, vou tentar falar com o médico na proxima terça feira 18/09. Agradecida.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Nilza,

      Desculpe a demora em responder…

      Os floaters ou moscas volantes e os flashes são sintomas que sugerem alteração vitreo-retiniana.De naturezas diversas:inflamatória, infecciosa,metabolica, traumática, degenerativa. O diagnostico diferencial é feito através da avaliação retinocoroidiana por oftalmoscopia indireta (mapeamento),ultra-sonografia. Identificada a provavel localização da lesão, outros exames podem ser necessários para ajudar a identificar a(s) causa(s).
      A angiografia retiniana ou angiofluoresceinografia é um desses exames.Pode ser necessária para orientar na escolha do tratamento ideal.Existem alternativas a esse exame quando e se ele for necessário. As alternativas seriam angiografia com indocianina verde e mais recentemente e menos invasiva, a avaliação pelo OCT (tomografia de coerencia óptica) nas doenças do polo posterior.

      Não fique angustiada. Procure o oftalmologista.Ele a ajudará a encontrar a melhor opção para identificar a causa dos seus sintomas. Invista na relação médico-paciente, pergunte a respeito das suas opções e confie. As respostas virão. Voce ficará bem.

      Abs,

  10. fany on

    Olá dra!
    Via moscas há muito tempo, mas comecei a ver flashes também, o que me preocupou. então fui e fiz mapeamento de retina e o médico disse que tenho dpv. Mas estou com medo.Quais as chances do DPV causar um descolamento de retina?Tenho rinite alérgica (espirro muito) isso pode causar um descolamento de retina(esses espirros). abraços!

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Fany,

      O esforço físico excessivo, o movimento de vaivém da cabeça e/ou dos olhos (como no senso comum sobre leitura em movimento),a tosse persistente e convulsiva ou mesmo crises seguidas de espirros na verdade podem sim contribuir para o DR, quando existe previamente alteração retiniana (degeneração de risco, rotura retiniana ou tração vitreo-retiniana importante).

      Como todas as outras patologias em Medicina,ele (DPV) é apenas um fator de risco a mais para determinado desfecho negativo,nesse caso, o DR (descolamento de retina).Um fator isolado. Mas alguns têm, além do DPV,degenerações perifericas de risco para DR. Nesse caso somam-se dois fatores de risco: então a probabilidade é maior. Mesmo assim não significa dizer que certamente terão DR.

      Nós, indivíduos,médicos ou leigos,não temos controle de tudo!Investimos na prevenção de acordo com as possibilidades e probabilidades (estatisticamente determinadas). Mas ainda assim,todos os dias nos deparamos com exceções.Devemos viver de forma saudável (exercicios, boa alimentação,estabilidade emocional,lazer eficiente),fazer exames de rotina, evitar fatores de risco conhecidos para eventuais pontos frágeis que conhecemos antecipadamente,como o DPV,neste caso…e seguir confiantes de que fizemos a nossa parte.

      Havendo algum acidente de percurso, ele será resolvido da melhor forma possivel com ajuda médica.

      Não fique tensa a respeito. Não vale a pena…A ansiedade e o estresse desencadeiam eventos organicos que pioram qualquer prognostico devido a indução de alterações bioquimicas (incomuns e não conhecidas em sua totalidade)que podem de alguma forma interferir em toda reação e ação organica.

      Por isso se diz que o estresse piora ou é o agente responsável pela maior parte das doenças.

      Abs,

  11. Pedro on

    Olá Dra. Elisabeth,

    Fiz um comentário no dia 9 de Maio, mas por lapso não deve ter tido oportunidade de responder.

    Será possível obter uma resposta sua?

    Desculpe o incómodo.

    Obrigado,

    Pedro Silva

  12. Carolline on

    Sou Carolline tenho 19 anos e a 4 dias vejo
    Uma Mancha brilhante no olho esquerdo para onde eu olho ela acompanha ao lado, estou desesperada pois já fui ao oftalmo e nao
    Tem absolutamente nada. Me ajudem
    Obrigada.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Carolline,

      Converse com o oftalmologista que a acompanha. Se não houve empatia, voce pode sempre procurar outra opinião.
      Mas em geral, quando o medico diz que “voce não tem nada”, ele quer dizer que voce não precisa se preocupar.
      No momento não há o que ser feito. Não há intervenção que possa mudar (rapidamente e para melhor, sem iatrogenia)
      a evolução natural de um DPV, por exemplo.Deve ser feito um acompanhamento regular até desaparecer o sintoma.
      Além do mais existem várias causas para “alucinações visuais” ou sensações visuais incomuns!
      Neste blog voce pode ler um post sobre isso e conhecer outras causas possiveis para o seu sintoma.
      Que aliás deve ser mais bem descrito: frequencia, quando desaparece ou se nunca desaparece; muda a forma da mancha?
      o que vc esta fazendo quando ela aparece mais frequentemente? Piora quando abaixa a cabeça ou muda bruscamente a posição
      do pescoço? Ela interfere na visão central (as vezes, sempre, nunca)? Está fazendo uso de alguma droga (medicamento)
      recentemente prescrito? Você tem enxaqueca (migranea)? Ou alguem da familia (pai,mãe,tios,avos)?

      Um neuro-oftalmologista pode ajudar voce a entender melhor o que está acontecendo

      A sugestão é não ficar tensa (pioram os sintomas). Sabendo que do ponto de vista oftalmologico (se voce ja fez mapeamento
      de retina e US e não foi diagnosticada lesão de risco para DR) voce pode ficar tranquila,prossiga a investigação buscando
      novas orientações.

      Estou certa de que voce encontrará as respostas que precisa!

      Abs,

      Elizabeth

  13. Regina on

    Bom dia, dra., há mais de uma semana apareceram no meu olho direito pequenas manchas pretas, que parecem estar a uns poucos centímetros de meu olho. Se tento seguir, elas andam, mas costumam ficar bem na frente do meu campo de visao.mquando leio, elas atrapalham. Só apareceram no olho direito e às vezes esse olho arde ou dói. Estou grávida e nao procuro oftalmo pois tenho medo que o colírio para dilatar a pupila faça mal ao bebê.. Conversei com uma oftalmo que disse que eu teria que dilatar a pupila cmtropicamida para examinar o fundo do olho. O que faço? Espero o bebê nascer ou devo dilatar a pupila? Vi tb alguns flashs e uns raios de luz ao olhar em direçao a janela, mas nao sei se foram reais ou da minha visao… Nao quero nada de mal para meu bebe, mas tb nao quero risco para minha visao.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Regina,

      Já conversou com o seu obstetra a respeito dos seus sintomas atuais?
      Dependendo do tempo de gravidez (semanas),da evolução dos sintomaas e consequentemente do risco implícito na não intervenção medicamentosa (para fins diagnosticos), deverá ser feita a tomada de decisão baseada na opinião dos médicos (oftalmologista e obstetra) e na sua intenção, ciente já então do risco real de intervir e não intervir. As moscas volantes podem significar desde uma viterite inespecifica (uma gripe antecedendo o processo, p.ex.), uma corioretinite bem periferica que pela posição da lesão não interferiu na sua visão ou ainda um DPV com tração vitreo-retiniana,que justificaria acompanhamento de perto para se intervir no momento ideal.

      A retinocoroidite com repercussão para o feto (quando então o tratamento deveria ser feito) pode ser afastada pela repetição dos exames já realizados no inicio do prénatal ou mesmo antes da gravidez (avaliação sorológica para doenças infectocontagiosas de maior risco para o bebê(e que podem ser inaparentes,sem sintomas evidentes) : toxoplasmose, rubeola,citomegalovirus,etc para avaliar
      se houve modificação dos valores IgG/IgM. E ajudar na decisão (em relação ao bebê).

      Avalie suas opções junto com o seu oftalmologista (e obstetra) e tenho certeza de que tudo se resolverá da melhor forma possivel!

      Espero ter sido de alguma ajuda.

      Abs,

      Elizabeth

      • Regina on

        Obrigada pela resposta.
        Estou internada no hospital há mais de 50 dias, em repouso, tomei uma série de antibióticos e muito buscopan na veia, o que fazia eu perder completamente o foco de minha visao, enquanto o remédio gotejava. Minha medica nao pediu para repetir as sorologias, mas tomei tanto antibiótico, que acho que nem vai adiantar eu pedir para repetir… Gripe eu nao tive nao. Foi infeccao na placenta e de urina. Para ler, fico muito tempo deitada do lado direirto, apoiando próximo ao olho direito. Nao sei se isso pode ter causado alguma coisa. Mais uma vez, obrigada pelo retorno!

  14. Pedro on

    Boa noite,

    Fiz uma intervenção a lazer para eliminar alguns rasgos na retina.

    Actualmente só tenho moscas volantes no olho direito. E meu médico diz que é normal em pessoas com alta miopia como eu. Gostaria de saber se posso continuar a fazer exercícios de musculação? Agora que já passaram 2 meses.

    Como sou Prof de academia, faço cerca de 2h a 3h de exercício por dia. Será que o exercício físico causa descolamento do vitreo posterior?

    Estou algo confuso porque um dos médicos disse que posso continuar a fazer exercício com pesos, enquanto outro médico não foi dessa opinião.

    Adorei o vosso site,

    Muito obrigado,

    Pedro Silva de Portugal

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Pedro,

      Desculpe a demora em responder…

      A alta miopia é fator de risco importante para as degenerações periféricas retinianas e consequentemente exige maior cuidado em relação à prevenção do DR (descolamento de retina).O segmento posterior nos olhos miopes é anatomica e histologicamente diferente do padrão e antecipa a desorganização vitrea e o DPV. A avaliação retiniana periódica é necessária, principalmente após episódio prévio de roturas retinianas.

      A alta miopia não sela o diagnóstico futuro de DR; e com certeza individuos não míopes não estão livres de ter um descolamento de retina.Mas como já disse, em Medicina o dado estatístico existe para nos ajudar a melhorar o cuidado para com o paciente e nos anteciparmos à doença.

      Se sabemos da maior incidencia de DR nos altos míopes é valida a orientação no sentido de avaliações da periferia retiniana sempre e tão logo surjam sintomas e ainda (na ausência de sintomas) de acordo com a periodicidade sugerida pelo retinologo que acompanha cada caso!

      Quanto ao esforço físico e às várias atividades diárias de cada um de nós, vale o bom senso. Nada de esportes radicais (que envolvam risco de trauma ocular) para os alto míopes. Fora isso, os riscos inerentes a cada situação devem ser avaliados. O exercício físico com peso, se não significar movimentação brusca da cabeça e manobra de valsalva pode ser feito.
      A manobra de valsalva deve ser evitada nesses casos de risco para DR.Mas a maioria das pessoas a utiliza ao pegar bastante peso.Não é necessário, mas é quase automático o seu uso.

      Leia o post “Descolamento de retina…dúvidas,ainda!” em e veja a sua dúvida comentada num post.

      Mais uma vez desculpe só responder agora.Muitos comentarios de maio a setembro ainda estão por serem aprovados e comentados. Durante esse periodo tive dificuldades em manter atualizado o blog.

      Abs,

  15. Gilberto Costa on

    Fiz cirurgia de glaucoma no lho direito no dia 21/04/12 que, com a graça de Deus foi muito bem sucedida. Meu oftalmo e prescreveu Zypred (hoje é dia 01/0512, portanto, 12 dias já após a cirúrgia, Doutora, por favor me informe por quanro tempo será necessário o uso ainda desse colírio !
    Grato!

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Gilberto,

      Apenas o seu médico deve orientar voce quanto ao tempo de uso dos colirios apos o procedimento cirurgico.
      Cada caso é um caso e cada cirurgião tem sua experiencia com a terapeutica utilizada.
      Converse com ele.
      Desejo a voce uma rápida recuperação!

      Abs,

  16. Solange on

    Dr. Elizabethnavarrete, estava pensando no assunto : a retrospectiva de tudo, já te falei que a Rayssa é adotada, pode existir algo relacionado com herança genética?, Existe alguma (doença sem ser do olho) que pode causar muita coceira nos olhos ? Pois estou levantando todas hipóteses para ajudar minha filha agora após 30 minutos dormindo já começa a coçar ai acordo ela e faço compressa com a arruda está funcionando, na hora que ela acorda os olhos estão bem vemelhos, depois de 05 minutos já vai melhorando. (me ensinaram que o certo é ficar 15 min. mas tenho dó , ela ainda não consegue fica agoniada…..Abraços…

  17. Solange on

    Olá postei hoje na parte : Alergia Ocular…Assim que vc ler repare se estou fazendo algo muito errado se tive, pode me dar uma bronca, que vou seguir corrretamente … (estou falando da arruda também)… Abraços…

  18. Solange on

    Dr. Elizabeth, li o texto que escrevi e vi que pulei uma parte, quando ela tinha 11 meses puchou com força um canudinho de dentro de um copo o qual atingiu seu olho, não abria os olhos pra nada , logo foi inchando e a levaamos na emergencia oftalmológica, usou uma pomada e tudo bem, aos 04 anos um coleguinha na escola jogou um boné no olho dela, e ficou um ematoma, que virou uma cicatriz (uma mancha avermelhada no olho), na época usou colirios, foi no mesmo olho – o direito. essa mancha é meio onduladinha levemente…, ela sempre teve coceiras depois do primeiro incidente, mas piorou aos 04, não sei se foi por causa da natação, então tirei ela, usou coliraios novamente, ou seja de 11 meses ate hoje tava sempre usando colirios, pra controlar as coceiras, inflamaçoes, … Bom há o4 meses chegamos da praia clubes, e a coceira voltou, pra valer e esta todas as noites coçando há 04 meses, fiquei mais de 02 meses vigiando mas agora não estou dando conta mais,,, já pensei se foi protettor solar, se bacterias piscinas, alergias já tomei várias precauções aqui em casa e nada OBS…às VEZES ACHO QUE TEM HAVER COM COM A CICATRIZ DO OLHO DELA ….VOU AGUARDAR ANCIOSA UM CONSELHO… OBRIGADA… sOLANGE ……62-9929-5627….A COBRAR…

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Solange,

      A primeira parte do seu comentario se referia a alergia ocular. Por algum erro meu ao transcrever a resposta ele foi excluido (mas já tinha colado parte dele no post que escrevi em resposta a voce.

      Mas esses são alguns pontos importantes:

      -Tenha certeza do diagnóstico: alergia ocular.
      -Tente eliminar a ansiedade para poder ajudar mais e de forma mais producente.
      -Procure novamente, desde o inicio dos sintomas causas prováveis de alergenos.
      -Tenha paciencia e faça um inventário completo e exaustivo de todas as mudanças a que sua filha foi submetida ao longo desses meses.
      -Fale com oftalmologista e alergista para avaliar melhor medicação para evitar crise enquanto se buscam causas.

      Leia o texto completo a respeito do comentario que voce enviou em

      Se tiver alguma dúvida do que foi postado, envie novo comentario.Voce será sempre benvinda.

      Espero ter ajudado!

  19. Solange on

    Olá Dra. Elizabete, que bom que achei este forum, Tenho uma filha de sete anos que tem uma coceira nos olhos pra valer somente depois que ocorreu mais ou menos 02 horas que ela está dormindo, ´Ja passamos por uns 07 oftalmologistas, e 02 alergistas e só trocam de colirios, e não resolve nada, ela já está correndo riscos no futuro, pois ja usou vaias marcas entre elas anti-flamatorios, corticoides, antialergicos, lubrificantes, … os olhos amanhecem inchados, vermelhos, logo a mermelhidao some.. há 15 dias o ultimo passou Dpantanou 30 dias, mas não esta melhorando nada, antes tava usando Zipred, e o Ster-MD, disse deve ser conjutivite cronica e que por volta dos 12 anos pode noramalizar, como assim dr. ela ainda tem sete, já usou duas mascar de histamicos, ja fez ige etc,,, nada mas até agora nenhum pediu um exame diferente… ha não ser o da pressao de de grau… o que me aconselha por favor me ajude, ela só coça enquanto esta dormindo, se ela dormir durante o dia não coça, somente a noite, e ela não vê tenho ate que acorda-la pra contraolar a coceira com compressas, um dos oftalmologistas disse que pode ser ceratocone, mas só olhou o olho dela no aparelho e disse continue com os colirios, sendo que todos os colirios tendo uso prolongado tem efeitos criticos no futuro… Solange 62-3291-4114 ou 62-9929.5627 Goiania…….

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Afinal reencontrei o texto!

      O Comentario a respeito esta no post “Alergia ocular…o que fazer?” no link

      Abs,

  20. Claudia Rogeria on

    Doutora,
    Tenho dpv mas sinto dor de cabeca,enjoo,tontura e quando acordo a luz me incomoda. Tem dias que nao sinto esses sintomas. Queria saber se o dpv tem esses sintomas e o que é melhor pra nao se incomodar com a luz. Quase nao consigo abrir os olhos! Um bom final de semana

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Claudia,

      O DPV é um evento exclusivamente oftalmologico. Com sintomas visuais. Outras patologias (doenças) pré-existentes no individuo podem talvez até ser exacerbadas pelo DPV. Talvez devido ao incomodo visual que, se for grande, desestabiliza o estado emocional e o que estava “adormecido” ressurge: enxaquecas podem piorar,depressão e pânico também,além de outras disfunções organicas engatilhadas pelo estresse.

      Quanto à fotofobia (incomodo com a luz), se ela é intensa (e não era assim por algum outro evento anterior ao DPV), procue um oftalmologista para verificar se os olhos apresentam apenas o DPV ou alguma outra patologia associada.

      Espero que melhore rápido!

      Abs,

      Elizabeth

  21. João on

    Obrigado Doutora, foi muito atenciosa. Tenho a informá-la que me aconselharam a tomar 5-HTP por causa da depressão. Eu tomo 1 cápsula por dia. Será que estou a fazer bem? Acho que sempre é melhor que tomar anti-depressivos.

    Bom Domingo

    • elizabeth r.r. navarrete on

      João,

      Como ele, o 5HTP, é um precursor da serotonina, tem o efeito antidepressivo quando metabolizado, na medida em que é capaz de aumentar a concentração de serotonina no cérebro. Não vou entrar na discussão sobre o que é melhor ou mais indicado para tratamento de qualquer tipo de depressão porque não tenho conhecimento suficiente. Apenas considero que qualquer que seja a via usada para aumentar a concentração cerebral de serotonina é capaz de desencadear os sintomas visuais, ao promover o desequilíbrio dos outros neurotransmissores.

      Na necessidade temporária de aumentar a serotonina, os sintomas ou sinais que advém desta prática serão avaliados e minimizados através das estratégias cabíveis.

      O blog se destina apenas a informar, na medida do possível. Não pretende substituir o médico oftalmologista nem ratificar ou contrariar esta ou aquela linha de conduta terapêutica (oftalmológica e/ou clinica).

      Você ficará bem, com certeza!

      Abs,

      Elizabeth

  22. Raufrin da Silva on

    Ola doutora,
    Quando olho na parede branca,ceu azul vejo tipos umas luzinhas andando tipo quando olhamos pra um monte de filhotes de peixes.. Ele ficam pra la e pra ca.. tenho mosca volante e sou sensivel a luz e minha cabeca doi. O que pode ser? tenho que usar oculos conter a luz clara e diminuir a dor de cabeca, fiz retinografia e mapeamento de retina soh de descolamento de vitreo posterior. Um bom fim de semana

  23. João on

    Olá doutora,
    Tenho 16 anos e recentemente deparei-me com o aparecimento de moscas volantes pretas. Tenho miopia de grau 3 e astigmastismo. Nos últimos 4 meses devido a motivos pessoais tenho tido situações muito stressantes todos os dias o que me levou a uma depressão e foi precisamente no seu culminar que as moscas volantes apareceram. Entretanto já estou melhor psicologicamente, mas as moscas volantes ainda não desapareceram e incomodam-me. Gostaria de saber se estas estão relacionadas com a minha situação nervosa e se depois de recuperar totalmente a nível psicológico elas vão desaparecer ou se ficam para a vida.

    Muito Obrigado.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      João,

      O estresse amplifica os sintomas.Talvez seja uma forma do organismo avisar-nos de que temos que controlar melhor nossos impulsõs e emoções
      porque ele nao esta conseguindo dar conta sozinho das tarefas de equilibrar todos os órgãos. O silencio sintomatico significa que o corpo vai bem, obrigado. Que está conseguindo se safar bem das agressões diuturnas a que o submetemos.

      Então a percepção incômoda das “moscas volantes” deverá diminuir muito e por muito tempo voce nem lembrará que elas existem. Mas um novo episodio em algum momento da vida poderá voltar a incomodá-lo. Mas para que pensar nisso agora, jovem de dezesseis anos? Aquilo que depender de voce,faça! O O imponderável está além da sua vontade e capacidade de atuação. Faça exames regulares (quem determina a periodicidade é o retinologo, apos diagnosticar presença ou ausencia de fatores de risco). Monitorize, mas sem ansiedade.

      Logo,logo voce nem se lembrará que buscou na internet informação a respeito dessas “moscas volantes”. Vá viver a vida (que voa!) e tente entender melhor esses periodos mais tensos,comuns a todos nós e minimizar os fatos menores,que dependem menos de voce,recolocando o foco no que realmente importa.

      Em relação aos olhos, o que importa é ter certeza de que as moscas volantes não têm significado maior (ou seja, não significam inflamação intra-ocular nem sinal de doença vitreo-retiniana).Voce já foi ao oftalmologista? Já fez um mapeamento de retina?

      Enfim,espero ter ajudado!

      Abs,

      Elizabeth

      • João on

        Doutora,
        Obrigado por ter respondido tão rapidamente. Sim já fui ao oftalmologista e não tenho nenhuma patologia. Penso que então foi devido à situação stressante que passei. Disseram-me que por vezes a falta de serotonina provocava uma diminuição da concentração do gel vítreo o que fazia aparecer as moscas volantes e parece bater certo visto que estou com uma depressão. Nos últimos tempos tenho feito por me divertir e passar mais tempo com os amigos e melhorei bastante, mas o facto que me intriga é que as moscas volantes não desaparecem. Sei que não é necessário preocupar-me, mas causa um certo incómodo especialmente quando olho para superficies brancas ou homogéneas. Acha que se quando atingir novamente os níveis normais da serotonina então as moscas volantes desaparecerão?

        Muito obrigado.

      • elizabeth r.r. navarrete on

        De nada, João!

        Ontem e hoje estou colocando em dia o blog!

        Publiquei um post com o comentario à sua observação. Muitos outros internautas devem ter as mesmas dúvidas e nem sempre acessam os comentarios aos posts. Voce tocou num ponto bastante interessante.Mas não há (ainda) embasamento cientifico relacionando a falta de serotonina à alteração vitrea, causadno as moscas volantes.O que parece acontecer (e porisso aumenta ou surge o sintoma visual com o uso dos antidepressivos) é que a desregulação dos neurotransmissores,essa sim, seria a responsavel pela visualização dos floaters. Os antidepressivos buscam aumentar a serotonina para eliminar os sintomas depressivos.Mas fazem isso às custas de um desequilibrio (mesmo que temporario) na produção de outros neurotransmissores e substancias afins que regulam o metabolismo cerebral. Se assim fosse,o uso de antidepressivos deveria melhora o sintoma visual e não antecipar ou induzi-lo.

        Enfim,

        Tenho certeza de que voce logo logo estará livre desse incomodo,não é?

        Abs,

        Elizabeth

        PS: Segue o post publicado:

        A depressão causa moscas volantes …ou seriam os anti-depressivos?

        O que veio primeiro, o ovo ou a galinha?

        Como já expliquei aqui em outro post, o olho sinaliza para o cérebro (através de alt. bioquímicas e condução de impulsos elétricos) a informação do ambiente externo (a realidade que vemos no dia a dia) e muitas vezes também do ambiente interno (que se passa no nosso organismo). Esse segundo “input” não deveria acontecer. O equilibrio nas relações bioquimicas olho-cerebro garante que sejam bloqueadas essas “visões”. Em alguns momentos porem, isso não acontece e passamos a identificar (e nos incomodar) com essa visão “extra”.

        Os antidepressivos têm na bula como efeito colateral as moscas volantes. Mas não há informação a respeito da causa primária. O desequilíbrio dos neurotransmissores (causado pela medicação ao modificar a relação entre as varias substancias que circulam e modulam as atividades cerebrais) parece ser a causa das moscas volantes relatadas nesses pacientes. Mas é preciso notar que ainda não se reconhece a desorganização vítrea como resultado da alteração bioquímica cerebral. O que hoje podemos afirmar é que essa alteração poderia causar um desbloqueio dos mecanismos inibitórios da visão do ambiente interno levando ao aumento da capacidade de ver os floaters e/ou aumento da intensidade do sintoma (que poderia já exisitir anteriormente).

        Então o uso do inibidor de recaptação da serotonina não produziu as moscas volantes, mas deu visibilidade ao sintoma antes não percebido como incomodo (por que em menor intensidade ou freqüência). A causa do floater segundo conhecimento adquirido até hoje é estrutural e ocular (alteração na constituição vítrea).

        Como descrito num site sobre floaters no link http://www.aboutfloaters.com/depression.htm

        “…alguns médicos acreditam que com o tempo o cérebro pode realmente aprender a ignorar as moscas volantes e impedir que as vejamos…se o cérebro pode, de fato, aprender com o tempo a ignorá-las através de mudanças na química encefálica, a forma de lidar com a depressão se torna muito importante para evitar causar um desequilíbrio desses neurotransmissores…”

        Pode ser que amanhã se descubra que a própria alteração bioquímica que pode gerar os sintomas depressivos seja a mesma que altera a composição do gel vítreo e inicie o processo (degeneração fibrilar, sinérese, cavitação, DPV) que culminará com o aparecimento das moscas volantes ou floaters.

        Mas hoje isso é apenas especulação!

  24. Raufrin da Silva on

    E, esquecie de falar que tudo que olho por alguns segundo, ai mudo a direcao da visao eu vejo tipo um raio-x da imagem que eu tava olhando antes.

  25. Raufrin da Silva on

    Doutora, a uns 7 meses eu tava na sala de aula me sentie como que tinha algo no meu olho esquerdo, meu olho inchou e passei 15 dias sem ver direito nesse olho.Depois de 10 dias voltei a sentir que tinha algo no meu olho de novo, fui no aftomologista ele disse que nao tinha nada apenas era por que eu andava de moto e pegava muito vento. Mas continuo a sentir como que tinha um corpo estranho no olho. Depois de alguns dias passei a sentir no olho direito tambem, ficava alternando de olho pra olho, e agora com muita dor de cabeca e varias parti da cabeca. depois de 3 meses comecei a ver hallos ao redor da luzes e uma coisas pretas que ficava flutuando no olho esquerdo, passando alguns dias o outro olho fiquei vendo uma linha transparente que some que nao e preta como a do olho esquerdo. Fui em teresina ai fiz dois exame( mapeamento de retina e retinografia). o medico disse que era descolamento de posterior de vitreo,e me passou remedio com o nome de ( vitalux plus ) estou tomando a 20 dias mais nao vejo melhora minha cabeca doi, meu olho doi alternadamente ate cosa e ainda continuo vendo hallos ao redor das luzes.. A eu tenho tambem agora umas dores nas juntas do corpo. Por favor me ajuda.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Raufrin,

      Aprendi (já há algum tempo) que muito do que os indivíduos sentem (ou como descrevem o que sentem) não conseguimos encaixar nas definições de sintomas e sinais com os quais nós médicos lidamos para, ao agrupá-los, conseguirmos definir uma causa provável para essas queixas. Muito mais vezes do que admitimos, é necessário um hiato entre o primeiro sintoma e os outros que vêm a seguir, para que consigamos identificar a causa provável: qual a área afetada ou a desorganização bioquímica que está gerando aqueles sinais e sintomas?

      Então, o mais importante é a história do indivíduo, a seqüência de eventos ocorrida desde o primeiro sintoma. É necessário que ambos, médico e paciente tenham paciência e comprometimento com o processo de identificação. A rapidez de um diagnóstico nem sempre (ou quase nunca quando o caso não é simples) assegura maior assertividade nem solução adequada ao problema (um grande quebra-cabeças, muitas vezes).

      No seu caso o primeiro diagnóstico feito foi de um descolamento posterior de vítreo (DPV) que pode ter sido idiopático, ou seja, de causa inespecífica, ou fazer parte de uma seqüência de eventos que mostrará mais à frente a etiologia provável. Os halos ao redor das luzes podem estar relacionados com alteração da córnea (ou outra das estruturas transparentes dos olhos). As dores articulares (se não existiam anteriormente) podem ajudar a fazer diagnóstico diferencial ligando sintomas visuais (oculares) e reumatológicos (infecciosos ou auto-imunes).

      Medicina não se faz sem colher uma boa historia do paciente, fazer um exame minucioso e monitorizar eficientemente a evolução do quadro clínico. Tenho certeza de que se você se identificou com um desses médicos que o atendeu anteriormente, ao retornar terá o suporte necessário para identificar a causa dos seus sintomas e ajudá-lo com o tratamento adequado.

      Esta é a forma correta de lidar com as suas dificuldades. Busque ajuda com a clareza do entendimento de que alguns diagnósticos levam mais tempo do que outros.Tenha paciência com seus sintomas e com os médicos que o atendem, sem no entanto perder a perspectiva: uma boa (e eficiente) relação médico-paciente é garantia de maior assertividade ( e rapidez) diagnóstica.

      Abs,

  26. Nelson Bruno on

    Olá Doutora Elizabeth, bom dia, gostaria de fazer algumas perguntas, tenho algumas alterações visuais e não sei o que pode ser, sempre quando eu olho um pouco mais fixamente e nem precisa ser muito e exemplo viro pro lado parece que levo o a imagem junto, o contorno do que eu estava olhando como se fosse uma foto, não ocorre a todo momento mais tem horas que fica muito forte quase tudo que olho isso ocorre, outra alteração que me ocorre de vez em quando vejos pontos prateados ou cintilantes como alguns ja comentaram piscar na minha frente, outra alteração exemplo quando dirijo em estradas eu costumo a ficar bem atento com o olho bem fixado na estrada e exemplo paro para descançar ou somente olho pro lado pra onde estou olhando a imagem parece continuar a andar a se movimentar como se fosse a estrada é bem estranho, outra alteração é quando olho alguma coisa xadrez, quadriculada ou com muitas linhas exemplo camisas a minha visão da uma tremida somente em cima dessas linhas, como se o xadrez e as linhas se movimentassem rapidamente e depois volta ao normal, todas essas alterações não são frequentes 100% mais ocorrem comigo diversas vezes, e as vezes parece até uma fase. Não sei se pode estar relacionado mais em 2009 resolvi fazer um exame completo da vista por ser Analista de Sistemas e ficar pelo menos 8 horas do dia na frente do computador e nesse ano o oftalmo encontrou escavações um pouco fora do normal, olho direito 0,5 e esquerdo 0,6 , desde então faço todo ano exames de campimetria e foto do fundo do olho para acompanhar e as vezes faço a medição da pressão do olho que nas ultimas 3 vezes variou de 10 a 11, inclusive em um dos testes bebi um litro de agua de uma vez para depois de um tempo medir a pressão e ela foi de 10 para 11. O oftalmo disse que pelo menos até agora não é glaucoma porque não evoluiu, o exame de campimetria foi perfeito e as fotos mostram que os nervos estão ótimos, ele não sabe se eu ja nasci com a escavação e não da pra saber se foi a partir de alguma coisa ja que comecei os exames em 2009, por isso repito todo ano, ja comentei sobre algumas alterações com ele mais ele não me falou nada, como se fosse normal, estou querendo fazer um OCT, apesar dele ter falado que não é necessário, tenho 30 anos e tenho muitas dúvidas sobre essas alterações visuais inclusive a do xadrez e linhas quadriculares, estou quase querendo ir a um neuro talvez o problema pode ser outro, gostaria muito de sua resposta, talvez me acalme um pouco, agradeço dese já.!!

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Nelson,

      Obrigada pela visita ao blog.
      Quanto ao seu comentário, algumas alterações visuais que você refere:

      …Vejos pontos prateados ou cintilantes (podem ter origem neurológica, cardiovascular e/ou oftalmológica)
      …Quando eu olho um pouco mais fixamente e viro pro lado parece que levo a imagem junto, o contorno do que eu estava olhando como se fosse uma foto…
      …Quando dirijo em estradas, com o olho bem fixado à frente e paro para descansar ou apenas olho pro lado, onde estou olhando a imagem parece continuar a andar a se movimentar como se fosse a estrada
      …Quando olho alguma coisa xadrez, quadriculada ou com muitas linhas a minha visão dá uma tremida somente em cima dessas linhas, como se o xadrez e as linhas se movimentassem rapidamente e depois voltassem ao normal.

      Como oftalmologista clínica não tenho o conhecimento e a autoridade necessários para imputar apenas ao olho essas alterações visuais. Embora entenda que a percepção visual possa estar alterada em várias situações mais comuns como nas alterações da binocularidade e/ou anatômico-funcionais dos olhos, você as descreve como intermitentes, esporádicas. Sugiro que procure um neuro-oftalmologista e investigue as queixas.

      Alucinações visuais são descritas em patologias como AVC, esclerose múltipla, epilepsia, demência frontotemporal e doença de Parkinson entre outras.
      O córtex cerebral associativo é a parte do cérebro que nos permite comparar sensações (visuais, térmicas, olfativas,táteis e auditivas) causadas por estímulos atuais à outras já percebidas anteriormente, estabelecendo um padrão e modulando nosso comportamento e julgamento a respeito desses estímulos. O hemisfério direito é o responsável pelos erros de percepção e onde podem se originar as alucinações (e/ou ilusões).
      Algumas drogas (as mesmas usadas para tratar ansiedade e outros distúrbios neuropsiquiátricos) podem causar alucinações visuais também. Na bula esses efeitos colaterais são citados como “distúrbios visuais”.

      Outro ponto do seu comentário:

      “O oftalmo encontrou escavações um pouco fora do normal, olho direito 0,5 e esquerdo 0,6 , desde então faço todo ano exames de campimetria e foto do fundo do olho para acompanhar . Estou querendo fazer um OCT, apesar de ele ter falado que não é necessário…”

      Vou reproduzir aqui o que disse a outra internauta, aqui neste espaço:

      Quanto ao glaucoma, vamos esquecer um pouco a doença em si e falar sobre estatísticas médicas e prevenção, ok?
      Nós médicos cumprimos o nosso papel quando ao analisarmos cada individuo, observamos todos os fatores de risco pertinentes a cada doença degenerativa (que acontece mais freqüentemente com o passar dos anos,no envelhecimento do organismo) conhecida e/ou mais comum. Com certeza é isso que se espera de nós. Até para podermos orientar o paciente no sentido de como evitar ou retardar aquele processo mais comumente visto em outras pessoas como ele (ou melhor, com aquelas características -ou sinais- que estatisticamente são mais prevalentes, mais comuns nos portadores das doenças analisadas).
      A idéia não é gerar pânico! Pelo contrário… é ajudar.
      Mas como muitas vezes nos atemos à investigação (propedêutica) médica e nos esquecemos de inserir a informação no contexto em que ela deve ser analisada, vocês, pacientes, ficam com mais dúvidas do que tinham antes da consulta e por vezes,amedrontados. O medo é o pior inimigo da prevenção porque ele gera ansiedade, que por sua vez aumenta o risco do adoecimento (ansiedade é pró-inflamatória e hoje sabemos que o “estado inflamatório do organismo” é a base do adoecimento desde a esclerose vascular até o câncer).
      Saber que somos portadores de alguns fatores de risco para determinadas doenças deve servir como alerta e despertar em nós a vontade de conhecer mais a respeito de como retardar ou evitar o aumento do risco, através de intervenções permanentes no estilo de vida de cada um. Se eu fosse você pensaria em como reduzir meu risco por exemplo aumentando a atividade física, me informando como evitar a doença vascular (parceira do glaucoma) e a ansiedade exagerada.
      Hoje o determinismo genético foi substituído pela consciência de que não apenas os gens (no seu caso o tipo de nervo óptico) definem o adoecer ou não. Os fatores ambientais externos e internos (qualidade de vida de cada um) têm uma grande parcela na prevenção ou aceleração das doenças.
      Além do mais, os exames definem a existencia da doença mas o intervalo entre saúde e doença é maior do que podemos supor e é aí que perdemos tempo analisando apenas a presença definida e irrefutável da doença, quando poderiamos tê-la retardado ou evitado com medidas para contrabalançar o quesito negativo e transformá-lo apenas no que é em realidade: um único fator de risco em meio a vários outros e que pode ser minimizado através de muitas outras intervenções. O bom senso é sempre o caminho do meio: o equilibrio.
      Fazer exames para ter um diagnóstico precoce sim. Mas principalmente entender e fazer o que for preciso para evitar a doença.
      A campimetria e a retinografia solicitados pelo seu médico têm o objetivo de estabelecer um parâmetro basal para futuras comparações que servirão para identificação do momento em que se confirma a doença (através de mudanças nos exames). Mas não significa que necessariamente você terá este diagnostico. E lembre-se: um único exame não faz diagnostico nenhum,não existe exame melhor ou mais sofisticado. O conjunto de informações dos vários exames disponíveis (campo visual, avaliação do nervo óptico e retinografia, PIO, curva tensional diária, teste de sobrecarga hídrica e exames de imagem do nervo -HRT e/ou OCT) é que esclarece se existe ou não doença. Não se medica um individuo porque o campo visual ou o OCT mostra alguma alteração. O acompanhamento é a única forma de o médico ter certeza de que você precisa de tratamento ou não.
      Imagine se toda filha cuja mãe teve câncer de mama fizesse mastectomia (retirada da mama) para “evitar” a doença… ou que toda mulher com ovários policísticos fosse medicada com hipoglicemiantes para tratar um diabetes que ela ainda não tem apenas porque estatisticamente elas têm fator de risco maior para desenvolver resistência à insulina (com a idade).O que se deve fazer, em ambos os casos é informar a respeito das possibilidades e contribuir para que a mulher conheça os riscos e ajude a adotar estratégias preventivas. Parece pouco… mas é o que deve ser feito.
      Fazendo uma analogia, se me permite, nós deixamos de viver alegrias e ter sensações boas e momentos intensos, mesmo sabendo que somos mortais e não tendo a menor idéia de quanto tempo viveremos, cada um de nós? Não… apenas vivemos um dia de cada vez, da melhor forma que encontramos e fazendo o possível ( e que está ao nosso alcance) para prolongar nossa vida,não é mesmo?

      Portanto Nelson, em relação a um possível futuro glaucoma, a você também o meu conselho não pode ser outro:

      Mantenha-se saudável, visite regularmente seu oftalmologista e tente (mesmo!) manter a ansiedade longe da sua vida, ok?

      Abs,

      Elizabeth

  27. Diego on

    Ola!
    Tenho sindrome do panico e estou desesperado. Uma certa noite quando deitei para dormir deu um clarao nos dois olhos instantaneamente! estou com medo que seja descolamento de retina!
    Fui a 3 oftalmos mas eles dilatam minha pupila e olham com uma luz e dizem nao ter nada!
    Mas agora parece-me que a sensação de flash continuam.
    o que eu faço?

    Obrigado!

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Olá Diego!

      Se voce já fez mapeamento de retina (MR) e nenhuma rotura ou degeneração de risco para descolamento foi detectada não fique preocupado.Relaxe um pouco,aguarde a resolução da sintomatologia. Se os flashes persistirem por muito tempo ou se surgirem outros sintomas ou sinais (moscas volantes mais frequentes) torne a consultar um retinólogo para um novo MR.

      A ansiedade não ajuda e a midríase (dilatação da pupila) repetida (se desnecessária) também não. A adesão vitreo-retiniana que causa o flash ( de origem oftalmologica) pode sofrer tração súbita pela dilatação da pupila e só deve ser realizada quando realmente imperativa.
      Você já fez tres exames!

      Veja tambem se há informação a respeito de flashes ou sensações visuais incomuns na bula dos medicamentos que utiliza. Algumas drogas podem causar alucinação visual e voce disse ter sindrome do pânico. Suponho que esteja em tratamento. Se for o caso converse com seu médico a respeito e fique tranquilo. Este efeito colateral (sensação visual luminosa) não tem como origem o olho nem a retina.

      Espero ter ajudado.

      Abs,

      Elizabeth

  28. Vanessa Assis Delluxe on

    Olá doutora Elizabeth, meu nome é Vanessa, tenho 30 anos!
    Desde criança vejo “moscas volantes”, mas de uns 2 anos pra ca elas aumentaram muito em numero, e isso ocorre em ambos os olhos!
    No momento estou muito nervosa, pq vejo clarões nos cantos dos olhos quando aperto o meu globo ocular, ou quando abaixo a cabeça”
    O ultimo exame oftalmologico que fiz foi ha 1 ano, e o medico realizou um mapeamento, no qual naum foi constatado nada!
    Mas naum consigo ter uma vida normal, pois essas sensações me causam enorme pânico!
    Abraços sinceros!

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Olá Vanessa!

      Desculpe a demora em responder.E obrigada pela visita ao blog.

      Voce deve ter lido (se não o fez eu recomendo) os outros posts sobre moscas volantes e flashes neste blog.

      No consultório nós oftalmologistas talvez não tenhamos a dimensão exata das dúvidas a respeito e do desconforto e apreensão que causam as moscas volantes e os flashes no publico leigo! As estatisticas do blog mostram que nos vários mecanismos de busca (internet) foram usadas as palavras “moscas volantes” “manchas na visão” e “flashes” ou “clarões” ou raios luminosos” para para pesquisar as queixas mais comuns referentes aos olhos!

      Então voce e eu não estamos sòzinhas! Uma imensidão de pessoas sofre do mesmo mal…

      O que as distingue é a informação (que acalma), o controle da ansiedade (nem sempre fácil) e a segurança de um bom acompanhamento por retinólogo com quem desenvolva uma excelente relação profissional (ajuda muito!).

      Como disse num comentário a outra internauta:

      “Os flashes significam tração retiniana. O DPV parcial pode significar em algumas pessoas tração intermitente. A tração desacompanhada de rotura retiniana ou degeneração periferica retiniana de risco para o descolamento de retina(DR) tem um valor preditivo de desfecho negativo (DR) muito baixo para preocupar voce. Até porque não há nada a ser feito além da monitorização atraves de mapeamentos de retina periódicos. E de preferencia por retinologo com quem voce mantenha uma relação médico-paciente de excelente qualidade, que permita maior credibilidade da sua parte. A confiança é fator fundamental no tratamento seja qual for a especialidade médica.

      Quanto às moscas volantes e o aprendizado cerebral em relação a elas…sei que pode ser muito difícil! Um dos posts neste blog é relato pessoal da dificuldade em conviver com o resultado de um DPV parcial. Mas, novamente, aqui também não há muito a ser feito (infelizmente). A convivencia mais dia ou menos dia terá que ser menos dolorosa e incômoda porque como se diz…”faz parte!”. Pense que poderia ser pior! ”

      Se ainda tiver dúvidas estou à sua disposição.

      Abs,

      Elizabeth

  29. Júnior on

    Viva Doutora, tenho um pequeno problema. Hoje ao acordar, não via completamente, mesmo com os olhos imensamente abertos no ponto. E ao escurecer via um anel de cor esverdeada. Via quando fechava os olhos ou quando estava sob-escuro. Porque na claridade não se notava com frequência.
    Doutora diga-me o que fazer.
    -Obrigado

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Junior,
      Obrigada pela visita e desculpe a demora em responder.

      Não sei se entendi bem a sua queixa.E com certeza voce já deve ter procurado oftalmologista que é o que se deve fazer em caso de embaçamento ou perda súbita de visão (completa ou parcial).Este sintoma pode ter significado sistemico (clinico ou neurologico) e não apenas oftalmologico.

      “Não via completamente mesmo com os olhos bem abertos”…embaçamento ou escotoma (perda de uma parte específica,bem delimitada do campo visual)?
      “E ao escurecer via um anel de cor esverdeada…com os olhos abertos ou fechados,no escuro”…provavelmente uma alucinação visual.

      Existem muitas causas possiveis para elas.Muitas substancias e algumas patologias podem estar envolvidas,embora na grande maioria das vezes nada seja detectado. Neste caso chamamos de idiopática (sem causa determinada,quando não conseguimos descobrir a fonte dessas sensações visuais). Voce deve investigar. Se continua tendo este sintoma sugiro que procure um neuro-oftalmologista.

      Abs,

      Elizabeth

  30. Juliana on

    Obs do comentário acima :

    Conversei com essa moça do yahoo resposta, e ela me contou que antes de usar monitor lcd a visão dela era normal e que logo depois começou a sentir dores e ambas as pupilas dilataram.
    Ela toma fluoxetina e eu agora passei a fazer uso do diazepam, ambos causam midríase segundo suas bulas.

  31. Juliana on

    Olá doutora Elizabeth, estou aqui de volta te molestando, queria lhe fazer algumas perguntas: (sou a moça que tem a pupila do olho direito dilatada)

    Lentes video filter funcionam mesmo?
    O que os oftalmologistas estudam sobre os males que monitores de crt, led e lcd podem fazer com a visão? Principalmente Led e Lcd.

    o complemento luteína pode ajudar na melhoria da visão?

    Estou perguntando sobre monitores de led e lcd por causa desse relato que achei no yahoo respostas:

    “olá!!

    eu tenho sensibilidade à luz, minha pupila é dilatada, então entra mais luz no meu olho, por conta disso tenho esse probleminha visual…

    qdo troquei meu monitor de tubo por LCD, eu senti muito desconforto. e foi então q descobri q minha pupila era dilata.

    via os frames das imagens, ou seja via a luz do monitor ‘piscar’ ao se atualizar.

    hj em dia uso um óculos q ‘filtra’ um pouco os raios do monitor.

    são óculos com lentes ‘video filter’.

    com isso, gostaria de saber se alguém com ou sem sensibilidade à luz, se sentiu algum desconforto visual qdo trocou seu monitor de LCD por LED…”

    O relato dessa garota é quase o mesmo que sinto.
    Agora marquei um neuro-oftal, mais ele só vai ter vaga pra mês que vem, então estou tentando amenizar a dor, fui novamente em uma oftal de uma emergência e ela me receitou colírio cicloplégico falou pra usar durante 10 dias apenas, parar 10 e depois voltar usar por 10 dias(até ver o neuro-oftal), sinto menos dores mais mesmo assim ainda tenho uma pequena dor no o.d, e meu olho esquerdo esta pior depois que comecei a usa-lo, creio que ele faz meu o.e trabalhar mais, já que embaça muito a visão do o.d.

    Um abraço cordial e meus agradecimentos.

  32. sonia on

    obrigada pelo os esclarecimentos

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Sonia,

      É importante que voce saiba que a minha opinião não é a mesma da maioria dos cirurgiões refrativos,
      mas os retinólogos têm a mesma preocupação que eu.Se voce deseja muito experimentar independencia maior dos
      óculos ou lentes deve ouvir outras opiniões (de cirurgiões refrativos e de retinólogos). Somente depois
      de ver todas as suas dúvidas dissipadas, entender como funciona o processo e o que esperar a curto, médio
      e longo prazos voce terá mais confiança para fazer a sua escolha e definir estrategias para manter a sua
      saúde ocular hoje e sempre.

      Boa sorte!

      Abs,

      • sonia on

        Boa noite, Quando disse que era nova foi no sentido um pouco figurado,pois tenho 40 anos, segundo o retinologo seria uma boa para mim a cirurgia,tive DVP devido a alta miopia. Refraçao; lentes de contato OD:7,25 e OE:8,0, mas grau estabilizado. O laudo do oftalmo que me encaminhou foi o seguinte: atrofia de EP, coroidose,reduçao do reflexo foveal,discreta degeneraçao papilar, como falei anteriormente mesmo com a melhor refraçao nao tenho uma boa qualidade de visao,isso devido a miopia degenerativa,uso lentes corretivas desde os 8 anos de idade. O retinologo disse que nao tenho acometimento da retina periferica, sugere apenas acompanhamento,mas fico preocupada por causa dos flashes, ele falou que faz parte do quadro,posso acreditar??? Depois do DVP fiquei com mosca volante que me incomoda meu cerebro ainda nao aceitou. Por favor me esclareça mais um pouco por gentileza, desde ja agradeço sua atençao.

        Abraços e sucesso no seu dia a dia Sonia Melo

      • elizabeth r.r. navarrete on

        Sonia,

        Agradeço a visita ao blog.E deculpe a demora em responder.

        Vários são os “facilitadores” do DPV. Desde uma virose qualquer até um traumatismo, passando pelo alta miopia (neste caso devido às condições anatomicas e histologicas do olho- “esticado”, com aumento do tamanho do eixo antero-posterior).
        No laudo citado “atrofia de EP, coroidose,reduçao do reflexo foveal,discreta degeneraçao papilar” os achados são compativeis com a alta miopia.

        Os flashes significam tração retiniana. O DPV parcial pode significar em algumas pessoas tração intermitente. A tração desacompanhada de rotura retiniana ou degeneração periferica retiniana de risco para o descolamento de retina(DR) tem um valor preditivo de desfecho negativo (DR) muito baixo para preocupar voce. Até porque não há nada a ser feito além da monitorização atraves de mapeamentos de retina periódicos. E de preferencia por retinologo com quem voce mantenha uma relação médico-paciente de excelente qualidade, que permita maior credibilidade da sua parte. A confiança é fator fundamental no tratamento seja qual for a especialidade médica.

        Quanto às moscas volantes e o aprendizado cerebral em relação a elas…sei que pode ser muito difícil! Um dos posts neste blog é relato pessoal da dificuldade em conviver com o resultado de um DPV parcial). Mas, novamente, aqui também não há muito a ser feito (infelizmente). A convivencia mais dia ou menos dia terá que ser menos dolorosa e incômoda porque como se diz…”faz parte!”. Pense que poderia ser pior!

        Abs,

        Elizabeth

  33. CARMEN LUCIA NASCIMENTO DA SILVA on

    Drª. Elizabeth R.R.Navarrete, meu nome é Carmen Lucia N.Silva. Gostaria de ter uma orientação.
    Tenho glaucoma e faço tratamento desde 2003; tenho 51anos faço uso do maleato de timolol 0,5% (2 vezes ao dia ) e do lumigan 0,01% a noite. Só que desde o final do ano passado eu venho tendo uns flashes no canto do olho direito. De vez em quando somem depois aparecem.
    Eu assisti uma matéria falando sobre esses clarões, que podem ocasionar descolamento de retina. Fui ao oftalmologista e ele disse que no momento está tudo certo. Mas gostaria de escutar uma segunda opinião. Sou uma pessoa muito humilde, no momento não posso trabalhar por que meu marido teve um AVC em 2011,e a seqüela foi na memória dele por isso não posso deixar ele sozinho. Tenho até dificuldades para comprar meus colírios, por que o Lumigan é o mais caro; algumas vezes ate arranjo umas amostras grátis em alguns consultórios de oftalmologia, por que eu não posso ficar sem meu colírio. Mais uma pergunta dra. : se eu tenho a minha visão periférica o que eu tenho seria mesmo o glaucoma ou poderia ser só hipertensão ocular? E numa falta de dinheiro para comprar o Lumigan eu posso ficar um mês sem usar ele? Seria muito prejudicial para a minha visão?

    Draª Elizabeth muito obrigada por esse espaço e desde já agradeço e espero ansiosa pelas respostas que a srª. vai me orientar . Muito obrigada por esse espaço e pela forma de explicação ,de uma forma tão simples que até leigos entendemos tão facilmente. Fica com Deus.

    Abraços, Carmen

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Carmen,

      Foi bom saber que voce achou interessante o espaço criado para voces,leitores!

      Seguem as respostas aos seus questionamentos:

      “Tenho 51anos faço uso do maleato de timolol 0,5% (2 vezes ao dia ) e o Lumigan 0,01% a noite”. Se você usa duas drogas para controlar a sua doença glaucomatosa, seu médico deve tê-las prescrito porque apenas monoterapia (uma única droga) não foi suficiente para manter sua PIO alvo. Quer dizer, a sua pressão com uma droga estava acima daquela estimada pelo médico como ideal por ser capaz de impedir uma descompensação funcional (perda campimétrica) no médio ou longo prazo.

      “Venho tendo flashes no canto do olho direito; de vez em quando somem depois aparecem. Eu assisti a uma matéria falando sobre esses clarões que podem ocasionar descolamento de retina.” Os clarões ou raios de luz de causa oftalmológica significam tração vítreo-retiniana e com isso risco de surgirem pequenas roturas e possível evolução para o descolamento de retina. Mas às vezes, mesmo nas roturas tratadas com laser eles podem levar um tempo para sumir por completo. Por isso a necessidade de mapeamentos de retina seqüenciais para monitorização da tração até que ela desapareça e com ela o risco de um DR. E nem toda tração levará à rotura e conseqüentemente ao DR. O que não se discute é a necessidade de seguimento até que desapareçam os sintomas.

      “Mas quem tem glaucoma pode levar a ter descolamento de retina?” Entendo que você se refere à possibilidade do glaucoma desencadear o DR, não é? Nos glaucomas secundários, complicados e que são bem mais raros, até pode haver esta evolução, mas quando falamos em glaucoma, a não ser que citemos especificamente os glaucomas causados por infecção, inflamação, hemorragias intra-oculares e/ou outras causas, estamos (nós médicos) nos referindo ao glaucoma crônico simples que significa sofrimento do nervo óptico e não há nenhuma relação com a retina periférica. Então a resposta à sua pergunta é não. Mas qualquer pessoa, portadora de glaucoma ou ao pode ter um DR. E não que ele glaucoma seja a causa. O DPV e os flashes acontecem a qualquer um de nós.

      “Tenho até dificuldades para comprar meus colírios…” Você já ouviu falar de um programa do governo que fornece gratuitamente medicamentos oculares de alto custo? Seguem abaixo as etapas a serem seguidas para obter os medicamentos nas farmácias do SUS. Tanto faz se a sua receita foi fornecida por médico da rede pública ou privada. Esta informação foi obtida numa comunidade do ORKUT (“eu tenho glaucoma vejam.com.br”). Vale a pena ser verificada!
      Etapas para a solicitação de colírios de alto custo:

      1 – Obter o cartão do SUS
      2 – Obter o formulário de medicamentos (de alto custo) numa farmácia do INSS mais próxima através do site

      3 – Ir ao seu oftalmologista com o formulário, pedir que ele preencha os campos específicos, carimbe e assine o mesmo
      4 – Obter o receituário médico, em duas vias, com detalhamento do medicamento (nome da substancia base) e quantidade que a ser usada a cada 30 dias. O formulário deve ser carimbado e assinado pelo médico e esse carimbo deve conter nome, CPF e CRM;
      5 – No formulário, na parte de cima, o próprio individuo pode preencher os seus dados pessoais
      6 – Ir até a farmácia do INSS, levando consigo toda a documentação acima, além do seu RG, CPF e comprovante de residência.
      Cada receita emitida é válida para três meses. Após esse prazo, tanto uma nova receita deve ser obtida com o seu oftalmologista quanto um novo formulário deverá ser preenchido!

      Localize a agência da Previdência mais próxima de você através do link:

      O link para página da comunidade do ORKUT “eu tenho glaucoma vejam.com.br” em que esta informação foi obtida é:

      “Se eu tenho a minha visão periférica o que eu tenho seria mesmo o glaucoma ou poderia ser só hipertensão ocular?” A doença glaucomatosa é crônica e a ausência de defeito campimétrico não significa que ela não esteja presente. É necessária uma perda em torno de 20 a 30% de fibras nervosas para que se identifiquem defeitos de CV (na perimetria branco-branco); os defeitos costumam ser mais precoces na perimetria azul-amarelo (SWAP) ou no FDT. Mas como você já deve saber (mas é sempre bom lembrar), no diagnóstico de glaucoma vários fatores devem ser levados em consideração, não apenas a pressão intra-ocular e/ou o campo visual. E nem sempre é diagnóstico fácil e rápido.

      “Numa falta de dinheiro para comprar o Lumigan eu posso ficar um mês sem usá-lo? Seria muito prejudicial à minha visão?” Nunca modifique a medicação prescrita pelo seu médico. Siga sempre a orientação fornecida por ele! Seria temerário responder que um mês sem o colírio pode não significar evolução do quadro ou que poderia haver piora rápida do glaucoma! Vale lembrar que uma vez que o diagnóstico foi confirmado, a evolução da doença é de caráter muito individual. E depende também de outros fatores envolvidos como presença de doenças sistêmicas (hipertensão arterial, diabetes, enxaqueca, hipotensão arterial importante etc.) e mesmo outras doenças oculares concomitantes. E lembre-se que o glaucoma é uma doença potencialmente grave. E é uma das principais causas de cegueira evitável…quando bem conduzido seu diagnóstico e tratamento.

      Abraços,

      Elizabeth

      • sonia on

        Tive um dvp,segundo o retinologo, mas o que me preocupa e que tenho miopia degenerativa, sou nova e uma das causas do dvp seria a miopia elevada. Mesmo com uso de lentes de contato a acuidade visual é baixa.Tenho flashes tambem; ele disse para fazer acompanhamento anual, mas vou procurar um oftamo para saber a possibilidade de uma cirurgia de miopia para me livrar das lentes ou ter mais independencia.
        Fico insegura com medo de perda da visao,devo confiar?

      • elizabeth r.r. navarrete on

        Sonia,

        A correção ótica de uma ametropia (miopia, hipermetropia ou astigmatismo) por si só não garante a máxima eficiência visual caso haja alterações anatômicas e/ou funcionais do olho. Em outras palavras, mesmo corrigido o “grau”, a qualidade visual ficará aquém do esperado porque a acuidade visual não depende apenas da ametropia (“grau”) do olho.

        Alterações corneanas, cristalinianas e vítreo-retinianas (além de variantes anatômicas do disco óptico), se presentes, são algumas causas de baixa acuidade visual mesmo após correção da ametropia.

        A cirurgia então, não corrige a miopia e sim reduz (e em alguns casos anula por um tempo maior ou menor) a necessidade do uso de correção ótica, dando maior independência ao individuo, é verdade. Mas as alterações degenerativas oculares decorrentes da alta miopia não são eliminadas com a redução ou eliminação do grau (cirurgia). Pelo contrário, podem ser aceleradas ou agravadas (a médio e longo prazo) pelo procedimento cirúrgico.

        A cirurgia refrativa então não responde às expectativas de todos os portadores de miopia,por exemplo. É um procedimento bastante interessante e eficiente…mas não é para todos. A cirurgia bem indicada é quase sempre indicativa de sucesso, mas no caso de alta miopia em jovem o consenso ainda é manter o tratamento conservador com lentes de contato, óculos e monitorização clinica.

        O binômio vítreo-retina deve ser sua prioridade na manutenção da visão no longo prazo. E se você tem flashes, tem tração vitreo-retiniana, embora (ainda bem!) não tenha rotura ou qualquer outro sinalizador de preocupação iminente (pelo que entendi da avaliação com o retinologo). Quando os flashes desaparecerem então a tração terá se resolvido espontaneamente. Essa é a história natural da tração e dos flashes; a complicação seria uma rotura retiniana com ou sem hemorragia que levaria à necessidade de tratamento urgente (laserterapia).

        Se a sua insegurança (“medo de perda de visão”) se baseia no aumento progressivo do grau… pode esquecer. A cirurgia não altera essa progressão nem resolve seu problema retiniano.

        Hoje e sempre o que recomendo é viver a vida sem medo de ser feliz, fazendo a sua parte (que é o que você vem fazendo): consultas oftalmológicas periódicas com o medico com quem estabelecer uma relação de confiança suficientemente boa para ajudá-la a entender todas as alternativas e melhor cuidar dos seus olhos!

        Abs,

  34. nuno ferreira on

    boa noite,tenho 27 anos e eu desde Outubro que me apareceram moscas volantes no meu campo de visão, ao principio no liguei, nem sabia o que era, era um ou dois pontos escuros no olho direito que notava em sítios com muita claridade(caso da minha escola onde é quase tudo pintado de branco), depois disso foram aumentando o numero no olho direito(o esquerdo que eu notasse nao tinha nada), fiquei em pânico total, tinha ido a uma consulta de oftalmologia em Junho onde me foi receitado óculos pela primeira vez, com graduação de 0,5 no olho esquerdo e 1.5 no olho direito( a questão do meu olho direito é que vejo sempre embaciado com ou sem óculos e quando passo muito tempo ao computador fico com os dois olhos completamente embaciados e as vezes a arder, sinto apenas uma leve melhoria com os óculos), como disse entrei em pânico e fui a uma consulta de oftalmologia onde o médico me examinou o olho direito com uma aparelho com uma luz forte e acabando isto disse, para eu ir fazer mais exames complementares(fiquei ainda mais em pânico) nos 3dias de espera até ao exame andei em stress total, depois disso foi me feito uma Tomografia de coerência óptica e uma Autofluorescência e outro exame de nome retinografia policromatica, isto tudo numa clinica especializada em retina, no fim o médico disse-me que o meu problema era uma coisa que me podia afectar quando fosse mais velho, e recomendou me tomar anti oxidantes,,luteina, e omega3, no relatoria do exame disse que nao foi detectado alterações morfo-estruturais da area macular em ODE.
    passado isto agora a cerca de 1 semana parece que notei mais moscas volantes e agora também no olho esquerdo(onde antes nao tinha nada) e tenho a noção de as vezes ver pontos brilhantes a passar quando estou a frente do monitor(também vejo moscas volantes a frente do monitor e mais com fundos brancos ou claros) no relatório do exame esta la que escrito que devo repetir a OCT dentro de 12 meses, posso ter alguma coisa de grave? e o que me deixa louco são estas mosca volantes que não desaparecem, e são incomodativas e o médico desvalorizou isso dizendo que não eram graves. peço desculpa pelo seu tempo se ler esta questão, mas estou desesperado, pois nao sei se tenho de voltar ao médico ou não, ou se o problema não é da visão pode ser do cerebro, pois eu ja tomei paroxetina e sofro com ansiedade,
    boa noite para todos e que todos consigam arranjar solução para os seus problemas

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Nuno,

      Pelo que voce entendi voce fez um mapeamento de retina que não mostrou degenereações de risco para descolamento de retina.

      O exame negativo afasta risco iminente de DR e necessidade de tratamento.O oftalmologista então direcionaou a avaliação à sua segunda queixa que dizia respeito à visão embaçada (por isso avaliou a mácula através da tomografia de coerencia ótica- OCT).Não posso comentar a respeito de doença macular uma vez que desconheço o laudo do OCT.Se existem apenas poucas drusas
      em região macular, apesar de fator de risco para DMRI (por isso a indicação de anti-oxidantes, luteina e omega 3), não significa que voce necessariamente vá desenvolver a degeneração macular.

      São vários os fatores de risco e podemos fazer frente a maioria deles (menos o fator genetico) e prevenir ou retardar muito e manter a visão sob controle, com as estrategias corretas.
      (Leia no blog os posts sobre DMRI e prevenção).

      Vale lembrar que as pessoas que apresentam risco de cancer de pele são aquelas de pele muito clara. Mas nem todas elas terão efetivamente Ca de pele,concorda? Depende do comportamento delas ao longo da vida (em relação à exposição solar) e de outros fatores de risco envolvidos.

      Na DMRI ocorre o mesmo.Agora que voce sabe que faz parte do grupo de risco, um ponto positivo para voce! Pode fazer prevenção e evitar a doença. Voce terá algumas caracteristicas e maior suscetibilidade para a doença…mas não a desenvolverá! Faça a sua parte: um grande e insubsti tuivel aliado é o par de óculos solares com proteção total contra raios UV (A e B). A luz UV e em
      escala menor o fototraumatismo pela luz visivel devem ser evitados pois são gatilhos inequivocos e importantes na DMRI.

      Quanto ao embaçamento, fico feliz em saber que ele tem carater temporario. Quando fica no computador muito tempo, a musculatura pode fazer com que a contração exagerada deixe voce miope (transitoriamente). Voce não me disse se os graus dos seus olhos são negativos ou positivos… (Se quiser entender melhor leia sobre uso de computador e sinais e sintomas oculares em posts neste blog).

      Quanto às moscas volantes,peço desculpas por todos nós, médicos.

      Quando falamos que não é nada demais nos referimos à importancia clinica em relação a provaveis eventos negativos mais ou menos graves.

      Como ele fez o MR e não detectou nada que mereça tratamento ou signifique risco iminente ele quiz tranquilizá-lo.Mas sei, por experiencia propria que quando nosso sintoma é muito incomodo o que menos gostamos de ouvir é que estamos bem e não temos nada importante.

      É importante sim, uma vez que gera um imenso desconforto…muitas vezes é impossivel conviver com eles,sintomas.

      Acabei de postar a respeito de floaters (moscas volantes)para que se possa entender melhor e tentar conviver com elas.Como administrar os sintomas, o que pode ser feito e quem pode ajudar. A visão, assim como os outros sentidos (e diferentemente de outros sistemas do nosso organismo) tem uma conexão diferenciada com o cerebro. Portanto, quanto maior a ansiedade, mais dificil será a adaptação a uma realidade visual diferente da anterior que tinhamos,mas possivel de se conviver com.

      Se ainda tiver dúvidas,fique à vontade para voltar a este espaço.

      Abs,

      PS: Voce disse” que todos consigam arranjar solução para os seus problemas”…Agradeço (por todos)a gentileza e o alcance do seu desejo, mas gostaria de acrescentar que a solução para um problema organico nunca significa ter de volta exatamente o que se tinha antes. A dinamica organica não funciona assim. Mas quase sempre podemos devolver aos nossos organismos (re)equilibrio e conseguimos conviver (muito bem) com a nova situação fisica e/ou psiquica, apos os ajustes necessarios (quimicos, fisicos e/ou psicologicos).

      • nuno ferreira on

        muito obrigado pela sua atenção a minha questão vou tentar ter uma dieta rica em omega3 e fazer por conservar a minha visão, quanto as moscas volantes realmente elas me deixam em estados d stress únicos e fico doido com elas, vou tentar me conter mais sobre elas e tentar ignora-las o que é difícil pois os olhos são o contacto que temos com o mundo em 1 lugar, e ja percebi que parece que vejo mais moscas quando os meus niveis de stress estao mais altos ou estou ansioso, mais uma x muito obrigado e parabéns pelo site felicidades para todos

  35. Juliana on

    Obrigada mais uma vez, vou procurar um neuro-oftalmologista.
    obrigado por abrir esse espaço.
    um abraço.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Juliana,

      Um abraço para voce também e tomara que voce encontre respostas para o que a aflige e se recupere rapidamente.

  36. caco on

    O que seriam pontos brilhantes, como se fossem “vaga lumes volantes” (hehehe) que só aparece quando estamos olhando para monitores de computadores muito claros ou outros locais muito claros?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Caco,

      Tanto a retina quanto o cortex (encefalo) podem ser origem de alucinações visuais (fenomenos visuais não reais, não visualizados por outros individuos frente ao mesmo estimulo).
      Do ponto de vista oftalmologico os flashes são tipo luzes faiscando,pontos,retas ou riscos brilhantes e rápidos que aparecem principalmente no escuro.Em neurologia podem corresponder a crises migranosas (enxaqueca) ou ter relação com algum tipo de epilepsia idiopática leve (occipital ou não),podendo ser precipitadas (as alucinações) por estimulos luminosos e/ou luzes intermitentes como anuncios em “neon”, focos de luz intensa ou tela de jogos (videogames) ou PC.
      Na migranea costumam ser em zigue-zague, começam no centro do campo visual até atingir a periferia e podem durar algum tempo embora não seja comum acontecerem mais de uma vez por dia.Na epilepsia (mesmo na ausencia de qualquer outro sintoma) em geral formam figuras arredondadas e podem estar em qualquer ponto do campo visual.Podem aparecer várias vezes ao dia e costumam ser coloridas ao contrario da migranea em que as alucinações são acromáticas.

      Eu não consigo pensar em outras etiologias (causas) que não as já citadas.

      Pontos brilhantes como luzes e estimulados por focos de luz intensa ou luz pulsada/intermitente sem outro qualquer sintoma concomitante…se tem sido constante e voce nunca havia percebido antes…sugiro avaliação neuro-oftalmologica.

      Voce sabe, melhor prevenir do que remediar e “in dubio pro reu”.

  37. marcia on

    Dra.Elizabeth
    Vejo moscas volantes desde criança. Ficaram mais escuras após meus 20 anos, e só então percebi que poderia ser um problema. Mesmo assim, vivi
    até hoje, aos 52, com as ditas mosquinhas, sem problemas. A tres meses,
    comecei a ver clarões na parte inferior do meu olho direito. Fui a dois oftalmos que ao olhar o fundo do olho não constataram nada, mas no ultrassom uma linha era bem clara. Como tenho visão quase perfeita, apenas 0,5 grau de miopia no olho direito, ambos pediram que eu consultasse um especialista em retina. Fui a consulta hoje, e ele me disse que tenho descolamento de retina nos 2 olhos, de um tipo mais incomum.
    Disse que é do tipo que esgarça a retina entre as 10 camadas da mesma.
    Ele me recomendou laser em ambos os olhos o mais rapido possível, para a próxima segunda ou terça feira.
    Minha dúvida é:
    Eu enxergo muito bem, não uso óculos para nada. Corro algum tipo de risco com esse procedimento? Ele é mesmo necessário?
    Grata desde já :)

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Marcia,

      Desculpe a demora em responder. Estive longe do computador por mais de uma semana.Ironicamente por conta de um DPV agudo parcial em meu olho direito.Na verdade as moscas volantes apenas indicam que o corpo vitreo teve sua estrutura fisica (e dinamica em relação à retina) modificada.A importancia da monitorização da interface vitreo-retiniana reside na possibilidade de descolamento de retina, com ou sem rotura.
      Pelo que voce descreve parece se tratar de retinosquise (ou retinosquisis). A partir do momento em que voce passa a ver clarões (flashes) e existe tração vitreo-retiniana a equação se resume ao cálculo do risco-beneficio da estrategia terapeutica (laser).
      Caso a distrofia retiniana (retinosquise) se apresente apenas na região inferior a conduta expectante (com monitorização rígida e constante) pode ser uma opção.Em se tratando de retinosquise superior o laser deve ser considerado.
      Os efeitos colaterais dependem da extensão do tratamento e quantas vezes ao longo dos anos deverá refazer a laserterapia.Como nos versos de uma musica conhecida, “nada será como antes…amanhã”. Lidamos com isso o tempo todo em medicina.Procedimentos não são isentos de risco (imediatos ou tardios).
      Mas penso que quando é necessario um procedimento, pelo imediatismo de uma consequencia maior ou de mais dificil tratamento, não se deve pensar no que se perde realizando a intervenção. Ela é necessária e pronto.
      Se há consenso (oftalmologista e retinologos indicados para avaliá-la) na indicação de laserterapia,então…como lidar com (e resolver) o que pode acontecer (ou não) depois… é questão para amanhã. Hoje é resolver o mais urgente!

      Boa sorte!

      PS: Tive uma rotura retiniana (superior) por conta da tração vitreo-retiniana pelo DPV agudo,fiz laser e venho tentando lidar com o grande
      desconforto (temporário, mas ainda assim incômodo) em relação à visão binocular espúrea consequencia do quadro agudo que dificulta a
      leitura prolongada e o uso do computador. Mas…poderia ser muito pior se descolasse a retina,com certeza!

  38. juliana on

    Pelo amor de Deus me ajude… me de alguma luz…Todos os médicos já me descartaram, sinto muitas dores no olho direito(a seis meses), meu olho queima, doí como se tivesse levada uma pancada, as vezes parece que tem um corpo estranho, tenho anisocoria, tem algumas veias vermelhas no olho, olho ressecado, também sinto o olho pesado e minha visão esta embaçada cada dia acordo pior.
    Todos os oftalmologistas(já fui em 3) me mandaram para o neuro por causa da diferença entre as pupila, a pupila do olho direito esta dilatada, fiz ressonancia magnética e nada, angio ressonância e nada, campo de visão e nada, potencial evocado e nada, minha neuro falou que tudo é psicológico, existe anisocoria psicológica?

    Já fui tratada com neurite óptica, mais a minha neuro já descartou, ja que fiz pulsoterapia com solumedrol e não adiantou, melhorou por dois dias e depois voltou a doer.

    Minha neuro e meu oftamologista me disseram que não tem remédio paliativo para essa dor, já estou a seis meses assim gente, existe isso? sentir dores de visão por seis meses e ninguém pode fazer nada? a unica coisa que meu oftalmologista receitou foi um colirio que chama pilocarpina para diminuir a pupila… mais não curou a dor, ja que quando aplico doi porque força a pupila a fechar e ela esta muito aberta em relação a do outro olho.
    E o pior, meu outro olho esta começando vagarosamente com os mesmos sintomas, o que fazer? já que meus médicos ficam me jogando um para o outro como se eu fosse uma bola?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Juliana,

      Gostaria de poder ajudá-la, mas voce já foi avaliada por varios médicos (ifatlmologistas e neurologistas).Com certeza hipoteses
      diagnósticas foram formuladas e afastadas por exames complementares e pela observação da evolução dos sintomas e sinais.
      Quando existe dificuldade diagnostica eu acredito que a melhor estratégia é recomeçar do zero, fazer uma historia clinica muito bem detalhada,inicio dos sintomas e sinais, medicamentos em uso (qualquer droga ou remedio que estivesse sendo utilizado antes do inicio dos sintomas),fotos antigas (para avaliar pupilas) e atuais,a pilocarpina é eficaz em fazer miose? então já se pode descartar algumas possibilidades.A diminuição da visão é qualitativa (voce percebe que está “diferente”) ou quantitativa (o oftalmologista consegue definir
      que existe baixa acuidade visual)?
      A idade é importante, as doenças que já teve ou tem (clinicas, neurologicas,oftalmologicas e mesmo odontologicas).
      Um neuro-oftalmologista faria uma boa avaliação da “anisocoria” que voce cita.A dor ocular pode ter várias outras origens que não os olhos.
      Pode ser uma “dor referida” (patologias craniofaciais gerando o estimulo doloroso ocular).O tipo de dor ocular pode ajudar a definir a sua etiologia (causa). Se for pulsátil, pensar em migranea; se for contínua como dor de dente…que diminui de intensidade com analgesico comum mas não passa…doi o dia inteiro…pode ser neurogenica ( o neuro-oftalmologista pode avaliar os pares cranianos e ver se encontra alguma “pista” da origem da dor).
      Procure ajuda sim, mas ao encontrar um medico disposto a ajudá-la, não deixe que a sua ansiedade atrapalhe a investigação médica.Tente descrever melhor os seus sintomas (tipo de dor,horario que piora, o que faz melhorar)e buscar na memória algum detalhe que possa estar faltando para ajudar a completar o “quebra-cabeça”.
      E lembre-se: o corpo humano tem milhares, milhões de reações quimicas ocorrendo a cada segundo.A funcionalidade dos órgãos é rearranjada a cada virus ou bacteria com o qual entramos em contato. E não existem respostas rápidas para todas as perguntas que vocês pacientes nos fazem e que nós médicos muitas vezes tambem nos fazemos.
      Quando isso acontece precisamos pesquisar mais e retomar o caso clinico quantas vezes forem necessárias para chegar a uma conclusão. E muitas cabeças pensam melhor do que uma ou duas apenas.

      Sinais e sintomas a serem reavaliados: anisocoria e dor ocular. Concentre-se na forma de aparecimento de cada um deles e sua evolução desde o inicio. E não deixe de marcar consulta com seu dentista. Caso exista algum dente (elemento como eles chamam) sob suspeição ele radiografará ou solicitará panoramica e/ou “cone beam”. O estado inflamatorio (não infeccioso) cronico pode gerar dor ocular referida e/ou outros sintomas oculares (www.oftalmologiacasosclinicos.wordpress.com).

      Desculpe não poder ajudar mais.

      Volte ao medico com quem conseguiu a melhor relação médico-paciente e relate a ele suas dúvidas e inquietações.Mantenha uma relação aberta e honesta com ele. Tenho certeza de que voce ficará bem!

      • juliana on

        Ando estudando muito sobre meu problema ocular, fui em uma nova oftalmologista essa semana, ela me falou que meu olho não tem nada visivelmente e o exame campo de visão deu normal, só eu percebo que a visão esta ruim, a mesma oftamo encontrou 0,5 grau de hipermetropia que os demais não haviam encontrado, já tenho 1 grau de estigmatismo em ambos os olhos.
        Essa semana descobri que meu medicamento antidepressivo causa midríase e problemas de visão, o cloridrato de venlafaxina, até então nenhum dos médicos que fui haviam me falado que esse medicamento poderia causava midríase, nas minhas pesquisas por informações relacionei o remédio com minha anisocoria, agora vou parar o medicamento e procurar o mais rápido possível um novo psiquiatra.

        Obrigada pela ajuda que me deu e dá para muitas pessoas que aqui chegam desesperadas como eu.

        Deixo uma pergunta: A midríase medicamentosa causa dor?

        Com sua resposta talvez posso ajudar a minha nova oftal e meu novo psiquiátrica a me ajudarem a curar esse problema, obrigada novamente que Deus te ilumine.

      • elizabeth r.r. navarrete on

        Juliana,

        Varios medicamentos podem levar à anisocoria.

        Se em relação à midriase medicamentosa a pergunta se referia à dor ocular do tipo que voce descreveu no comentario anterior a resposta é não.E os mesmos remedios que causam anisocoria podem levar também à visão borrada ou má qualidade visual.

        A hipermetropia (mesmo discreta) pode estar relacionada a uma paresia (diminuição de função) do musculo ciliar que pode acontecer simultaneamente à dilatação da pupila ou a uma elevação (edema) da mácula.

        Nas hemicranias trigemino-autonomicas pode existir dor unilateral intensa orbitária ou supra-orbitária acompanhada de sintomas como vermelhidão ocular, congestão nasal, lacrimejamento.Porém elas cursam em geral com miose (e não midriase) no olho que apresenta dor.E é mais comumente vista em pessoas que se queixam de tonteira ou desconforto transitório na mudança brusca de posição corporal (como por exemplo ao se levantar apos abaixar a cabeça ao amarrar o tenis) ou ainda história antiga de enjoo de movimento (cinetose).

        A dor ocular pode ser devida ainda a uma oftalmodinia transitória.

        Enfim, como pode ver, existem várias situações que podem gerar dor ocular e anisocoria. Um neuro-oftalmologista poderá ajudá-la a determinar a causa mais provável das suas queixas.Mas não se esqueça que não deve interromper o uso de nenhuma medicação em uso sem antes consultar seu médico-assistente!

        Abs

  39. Ronan on

    Hoje,uma semana apos o colirio que a oftalmologista me passou baixou demais a visao do direito. Acho que realmente estou ficando cego , choro o dia todo nao sei mais o que fazer. Ela mandou eu voltar tres semanas depois; ja se passou uma e meia…

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Ronan,

      Em setembro passado comentei a respeito da doença viral e a neurite óptica, lembra?
      “…A dengue,como qualquer outra infecção viral pode causar uma vitreite (inflamação do corpo ou humor vitreo),tendo como resultados possiveis a liquefação e o descolamento posterior (vitreo).Uma provável causa das “moscas volantes”.Outras complicações oftalmologicas já observadas na dengue são neurite óptica, hemorragias intrarretinianas, edema macular,vasculite retiniana, uveite anterior e o descolamento de retina (secundário ao descolamento de vitreo com rotura, em retina previamente portadora de degeneração periferica de risco para DR).”
      De todas as complicações descritas, aquela cujo diagnostico às vezes é dificil pelos poucos sinais que o oftalmologista pode comprovar é a neurite óptica. Voce já deve ter feito testes eletrofisiológicos (PEV, ERG) para excluir neurite (que às vezes pode ser oligosintomatica).
      Se nenhum oftalmolgista encontra alteração patologica intra-ocular que explique as suas queixas pelo menos sabemos que não é grave nem exige imediata intervenção (vamos olhar o lado positivo!).
      Mas se o incomodo persiste continue buscando a causa.Mas não duvide do oftalmologista quando ele diz que não vê sinais de uveite (com o aparelho de que dispomos – lampada de fenda- é improvável que alguém não visse os snais clássicos de inflamação uveal anterior; e/ou no mapeamento de retina, a uveite posterior).

      Melhoras!

  40. Ronan on

    Oi

    Novidades
    Voltei na oftalmo hoje.

    Ela fez o mapeamento disse que esta tudo normal e me deu cem por cento de certeza que não é uveite mas eu nao estou acreditando.

    Passou um colirio e umas coisas pra passar no olho.

    Disse que o que eu tenho é uma tal de blefarite: fica com tipo remelas nos cilios eu tenho isso ha muito tempo nao sei se isso pode ter gerado a inflamaçao ocular que eu estou sentindo. Ela disse que meu problema é externo nao interno e mandou eu usar o medicamento e voltar daqui a tres semanas. O que vc acha??? E eu sinto estar perdendo a visao. Falei pra ela que eu vejo mais turvo desse lado e antes nao era assim.Aí ela falou que tudo do corpo a gente tem um (lado) melhor que o outro; no olho tambem.Ai falou que o meu direito é pior que o esquerdo.Mas antes nao era assim porque a “veia” começou no olho esquerdo e passou pro direito piorando o direito, que ta bem melhor que o esquerdo estava quando começou a piorar o direito, ultrapassando o esquerdo (que tava ruim quando começou). Eu não expliquei esse detalhe a ela.Vamos ver se vai ter resultados, né? Daqui a tres semanas volto lá.

  41. Ronan on

    Oi amiga voltei

    então hoje eu fui em uma OFTAMO mulher rsrs e deu de 10 a 0 nos 2 qe fui anteriomente , expliquei tudo qe ta avendo comigo ela me examinou certinho e tal disse q uveite panterior eu nao tenho e pediu um mapeamento de retina porem ela msm fazendo ela demostrou q qeria msm saber o meu problema coisa q os outros 2 nao qeria nao tava nem ai pra mim . foi oqe vc me falou nas ultimas frases ..tive um dialogo honesto ela receitou 2 colirios remedios seila eu comrei so tinha 1 .. o nome é zypred .. acho qe agora to caminhando para enfim o diagnostico apos 4 meses de sintomas e procura .. ela foi tao gente boa q falou q ia procura uma lente especial axo q ela viu minh aaprençao eu estava contando pra ela tipo nervozo demais ela deve ter percebido o qnto eu tava preocupado , ai ela disse q pelo mapeamento da pra saber se é uveite ou nao pq ela msm vai fazer dizem q ela é a melhor da minha cidade eu gostei mt dela e ela me deu esperanças coisas q os outros 2 nao deram e olha q os outros 2 eu paguei 120 a cada um e a ela paguei 60 pela social ,,, ela me deu a mao no final e falou nao se preocupa vms axar ficar mal vc nao vai me deu esperança eu agradeci a ela e a Deus .. estou mais feliz porem enxergando bem menos q antes :/ agora o exame é segunda feira as 13 hrs ela disse pra mim tomar o medicamento q ela passou e perguntei se poderia tomar umas cervejas rsrs ela disse não :/ mai sso em eu poder surfar fico feliz .. Espero um dia poder sver meu filho surfa ensinalos desculpe o desabafo nao tenho com qem desabafa… obrigado por me responder de coraçaão

  42. Ronan on

    OLA, ELIZABETH

    Voltei, rsrs

    Entao, fiz uma ultra e um mapeamento tudo normal. Mas agora sinto que perdi visao na direita que ta mais vermelha com veias que “colam na bola verde”.”Vem do lado ate agarrar na “bola verde”. Vem de cima também. Essa veias começaram no esquerdo e agora a um tempo se paassaram para o direito .. e tipo quando eu fecho o esquerdo e deixo o direito aberto sinto que “baixa” a visao, tipo uma luz se apagando. Sei la… algo do tipo Estou com muito medo e a vista ficou um pouco embaçada. Coisas que eu via antes longe com esse olho agora nao vejo mais direito, tenho QUASE CERTEZA QUE É UVEITE. Mas nenhum oftalmo consegue achar isso em mim. O que devo fazer? E sinto que está “baixando” a visao … agora baixou um pouco da direita quando fiquei na net muito tempo ….e vem veias de cima pra baixo no esqerdo tb. Antes eu nao tinha essas veias.E “veio aftas e herpes” nos labios.. acho q é “uveite autoimune” ?? Tenho que tratar logo? Posso ficar cego ?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Ronan,

      É certo que o estresse diminui a imunidade. Isso explicaria a recidiva do herpes.

      Quanto à uveite, acho muito pouco provável que mais de um oftalmologista consultado não fizesse o diagnóstico se os sinais
      (e sintomas) sinalizassem para este diagnóstico.

      Ainda acredito que a internet é uma ferramenta bastante útil e que pode aproximar médico e paciente.Desde que a relação seja
      de confiança e respeito.De um pelo outro, numa via de mão dupla.As dúvidas devem ser todas esclarecidas e o paciente aprende
      a ajudar o médico a cuidar dele, na medida que entende o que se passa no organismo e pode informar melhor o profissional de saúde.

      Mas ele não pode diagnosticar doenças.Muitas delas (para não falar na quase totalidade) têm sintomas e sinais em comum. Os diagnósticos
      diferenciais acabam sendo feitos atraves de exames especificos e observação contínua do quadro (monitorização), em cada paciente.

      Cada um de nós é um ser diferente, do ponto de vista celular e bioquimico também. Por isso as doenças não se apresentam de forma igual
      sempre, em todos.Cabe ao médico e paciente, juntos, buscar a cada momento a melhor orientação em relação ao diagnostico e conduta terapeutica.

      Já havia orientado voce nesse sentido, mas vou repetir o que disse antes:

      Procure um profissional com quem consiga um diálogo honesto, por quem voce sinta empatia e tente estabelecer o tipo de relacionamento que vai deixá-lo confiante em relação ao que está acontecendo com seus olhos e o que fazer para voltar a se sentir bem.

      Tenho certeza de que voce conseguirá as respostas e orientações que precisa!

      Vai dar certo!

      Abs,

  43. victor on

    Machuquei meu olho jogando peteca. Aparentemente nada serio , no dia em que machuquei. Logo apos o impacto da batida enxergava normalmente , fui a um oftamologista ela fez os exames ,até o da dilatação da pupila e não econtrou nenhuma lesão dentro , e nem pressão no olho. O problema é que as vezes , vejo um pequeno e passageiro feixe de luz no canto superior direito do olho que machuquei (no caso o direito).
    Queria saber o “que pode ser”. Irei marcar uma consulta novamente com o oftalmologista.

    Obrigado

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Victor,

      Pela descrição voce pode ter tido um DPV (traumático, devido à constusão pela peteca).
      As “luzes” podem estar relacionadas à tração retiniana ainda não eliminada naturalmente
      (o que acontece na maioria das vezes), após o descolamento vítreo.

      Voce disse que ia marcar nova consulta e a esta altura o seu oftalmologista já deve ter feito um mapeamento de retina e orientado voce!

      Sempre que voltar a ver essas luzes piscando retorne à consulta com seu médico!
      As alterações processadas no nosso organismo, secundárias aos eventos diários são dinâmicas.

      E prevenir é sempre o melhor remédio,não acha?

      Abs,

      • victor soares on

        Elizabeth
        O medico não encontrou nada no olho ; fizemos pela 2 vez a dilatação da pupila (medico diferente pois a medica inicial estava de ferias). Eu ao observar no espelho (quando baixa claridade pois existe muitos reflexos) vejo um pequeno ponto branco ,quase imperceptivel , na pelicula transparente que recobre a “bola” do olho.Enfim , questionei se tinha sido algum trauma que faça a bolinha preta do olho escorrer liquido , ele disse que não , me passou 2 colirios (Ecoflim e Nevanac) que irei usar por 30 e 20 dia.’Pelo visto 1 é anti-inflamatorio’. Vamos ver se vai melhorar.O problema se da, pois ultilizo o sistema publico de saude de Minas o IPSEMG e so posso marcar uma consulta por mês. Imagine se fosse algo muito serio; talvez ja estivesse cego. Muito obrigado.

      • elizabeth r.r. navarrete on

        Victor,

        Você não falou qual a sua queixa atual. Ainda tem fotopsia? Nem a justificativa para prescrição do Nevanac.
        Fez apenas fundoscopia ou fez mapeamento de retina e ultra-sonografia de globos oculares?
        Em BH/MG (não sei o quão longe de onde voce está) o Hospital São Geraldo é referência em Oftalmologia.Não existe
        lá um setor conveniado com o SUS?
        Como é centro de referência (e aprendizado) deve existir interesse no atendimento
        de massa. Se for até lá procure o setor de retina do Serviço de Oftalmologia.

        E não se esqueça: o organismo tenta corrigir os danos causados pelos danos diários a que está submetido.E nada será como antes…amanhã
        (lembra da música?) Mas ele organismo tenta fazer o máximo para que nós “continuemos a nossa vidinha” com o mínimo de alteração possivel
        na fisiologia de cada órgão.Dê um tempo a ele!

        Apenas fique atento aos sinais de risco (aumento das moscas volantes e piora dos flashes) que sinalizam que o organismo não conseguiu resolver sòzinho a questão.Nesse momento a visita de retorno ao oftalmologista evitará danos maiores.

        Vai dar tudo certo!

        Abs,

  44. André on

    olá , parabéns pela iniciativa do post
    A dois meses sofri um trauma no olho direito e comecei a ver as moscas volantes, fiz o mapeamento da retina, o US e o exame do fundo de olho dos dois olhos e foi diagnosticado DPV no olho direito, de lá para cá comecei a sentir aumento da sensibilidade a Luz no olho esquerdo a ponto de em um determinado dia sentir dores, mas hoje estou melhor.
    Comecei a ver umas duas moscas no olho que nao tinha DPV será que meu problema no olho direito afetou o olho esquerdo?
    tenho sentido dores nos olhos na parte inferior como uma pontada logo abaixo da pálpebra inferior?
    Vi que a única saída para as moscas seria a vitrectomia mas é muito arriscado e todos os médicos custamam a orientar a se acostumar com as malditas moscas, inquérito é para que sofre deste problema u,a grande angustia, o que vc acha já que nem se quer uso óculos?
    Qualmo melhor e mais cristalino substituto para o vítreo?

    Grato

    • elizabeth r.r. navarrete on

      André,

      Retornou ao oftalmologista para avaliar o olho esquerdo?
      O traumatismo direto (cranio e face) pode afetar (também) o olho contralateral sim.

      A melhor forma de lidar com as “moscas volantes” é aguardar um tempo.O cérebro irá se encarregar de “fazer com que voce não as veja mais”,exceto em situações específicas. Na maior parte do tempo vc se verá livre delas.

      Acredite!

      Monitorize o DPV (dos dois olhos), principalmente se for parcial. Mantenha acompanhemento com o retinólogo (mapeamentos e US). Quando e se surgir a tração vitreo-macular,com os riscos inerentes à área central da visão, a vitrectomia poderá estar indicada. Mas até lá (que pode significar muitos e muitos anos), a vitrectomia não é opção boa, principalmente em jovens.

      A cirurgia intra-ocular é fator de risco para membrana epirretiniana, edema de mácula e cistos maculares que podem levar a buracos de macula, que
      podem significar prognostico visual reservado (ruim).

      Se voce ainda não tem o hábito do uso de óculos com filtro UV, esta é uma boa hora para começar. Lentes fotossensiveis, por exemplo.Qualquer lente com filtro total (400 nanometros) significa prevenção interessante em relação à agressão macular.Principalmente um olho com DPV (precoce, não senil) todas as
      estrategias que minimizem o traumatismo macular (mesmo que seja o foto–traumatismo).

      E ainda farão (os óculos) com que voce perceba menos as “moscas volantes”.

      Abs

    • elizabeth r.r. navarrete on

      André,

      Antes de sermos médicos somos individuos como voces (pacientes).
      Se a maioria dos oftalmologistas tem conduta conservadora em relação à vitrectomia para tratamento das “malditas moscas”, como
      voce se refere à miodesopsia, deve haver uma razão!

      O procedimento terapeutico é muito invasivo e as possibilidades de iatrogenia são muitas. Endoftalmite, catarata secundária, descolamento de retina são algumas delas. E muitas das vezes o resultado visual fica aquém do esperado. Algumas “moscas” continuam lá ou tornam a aparecer depois de algum tempo.Alguns pacientes ficam bem (conforme relato de pesquisas).Mas todo oftalmologista que proponha ou aceite realizar a vitrectomia ou a vitreólise farmacológica deve ter o formulario de consentimento assinado pelo paciente. Neste papel devem estar listados todos os possiveis e/ou prováveis efeitos colaterais, além de estar explicitado que todas as dúvidas do paciente foram devidamente esclarecidas pelo médico assistente antes do procedimento invasivo.

      Eu tenho convivido com as minhas desde os 18 anos (hoje tenho 59), após ter capotado com o carro num acidente.

      Apesar das moscas volantes (muito incomodas de vez em quando, é verdade) e das eventuais fotopsias (responsáveis pelos mapeamentos repetidos), tive sorte de não ter (após tantos anos) nenhuma tração vitreo-macular que sugerisse necessidade de cirurgia pelo risco de comprometimento visual
      (temporario ou permanente).

      Pense bem e ouça várias opiniões.Instrua-se bem a respeito do assunto antes de tomar qualquer decisão.
      Vou dizer a voce o que disse ao Ronan (que postou comentários referentes a este post):

      Antes de mais nada,procure uma relação médico-paciente com quem consiga um diálogo honesto, por quem voce sinta empatia e tente estabelecer o tipo de relacionamento que vai deixá-lo confiante em relação ao que está acontecendo com seus olhos e o que fazer para voltar a se sentir bem.

      Tenho certeza de que voce conseguirá as respostas e orientações que precisa!

      Abs,

  45. Ronan on

    entendii vo pegar o resultado d aultra amanha

    ja tenho quase ctz q é uveite pois diminiu demais minha visao direita e logoo a qe estava boa to xorando mt .. e ficou bem mais vermelha com mts veias mts msm

  46. Ronan on

    oi acabei de volta do exame da ultra o oftamo disse q aparenta nao ter nd .. pois eu to preocupado pq vi sintomas de uveite na net sao iguals aos meus , umas veias vermelhas apareceram no meu olho grudando na parte verde do olho , mais doi pouco e fica tipo incomodo .. sera q é uveite msm ? oq devo faz pra saber se e uveite logo e tratar logo ?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Ronan,

      A informação disponibilizada para o leigo tem a função de melhor orientá-lo na busca pela saúde. Mas de forma alguma deve substituir a consulta médica. A informação tem a capacidade de fortalecer a relação médico-paciente. Quando ela,relação, não existe ou a confiança não foi estabelecida o diagnostico e o tratamento ficam comprometidos.
      Evite buscar mais sinais e sintomas na internet, neste momento. Procure um médico, estabeleça uma relação de confiança mútua, seja honesto com ele, diga o que sabe e sobretudo o que o preocupa em relação ao seu diagnostico (ou ausencia de um…até agora).

      Não existe outra forma de se ajudar (ou ser ajudado)!

      Confie, é a melhor maneira de conduzir o seu caso!

      Com todos os exames que já fez nas mãos, procure um oftalmologista para uma segunda opinião (informe à secretaria ao agendar a consulta o que está buscando) e exponha a ele suas dúvidas. Após examiná-lo ele as esclarecerá, com certeza! Não omita informação nem haja como se não tivesse se informado a respeito na internet. Lembre-se que para estabelecer uma relação de confiança há que haver honestidade, bom senso e boa vontade, de ambas as partes.

      Fico torcendo por voce!

  47. Carol on

    Olá, estou muito preocupada, pois há semanas que vejo muitos ponitinhos pretos [como quando sai de um lugar super iluminado para um mais claro] A 1ª vez que isso aconteceu foi quando acordava de madrugada com insônia, mas agr percebo isso a td instante. E tenho apenas 19 anos, o que faço?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Carol,

      Como voce deve ter lido nos posts sobre moscas volantes e sensações visuais diferentes, muitas podem ser as causas.
      A visita ao oftalmologista é mandatória para fazer o diagnóstico e excluir patologias oftalmologicas que são fatores de risco para DR. Um DPV (descolamento de vitreo com as consequentes moscas volantes) pode estar associado a trauma ocular ou não em qualquer faixa etária. Aos dezoito anos, no transito,uma frenagem brusca com capotagem não gerou maior consequencia …exceto meu DPV e as moscas volantes que nunca desapareceram.
      Mas elas só me incomodam quando estou mais tensa ou num dia de muita claridade!
      Exames de rotina excluiram (até hoje) degenerações retinianas perifericas de risco para DR e hoje,quarenta anos depois,apenas elas, as manchinhas me incomodam e muito de vez em quando!

      Consulte seu oftalmologista para ter certeza do diagnostico e se tranquilizar.

      Boa sorte!

      Mais conteúdo sobre moscas volantes na internet:
      http://www.eyecare.com.br/Retina.aspx
      http://www.olhosfreitas.com.br/prg_vis_opi_dor_ger.cfm?id=67

  48. Ronan on

    entendi

    nao fiz a ultra ainda vou faz segunda com um retinologo

    nao tive o diagnostico ainda q confirma neurite neurite é menos pior q deslocamento ne ? rsrs

    mais acho qe tem aglo com a retina sim pois apareceu mais bolas brilhantes parece q ta vazando o vitreoo um coisa tipo assim

    e se eu tiver algo posso bota os oftamos na justiça poxa fiz um MAPEAMENTO DE RETINA e a mulher ofatamo falo q ta colada e ainda disse q posso surfar .. fiqei essa semana alegre mais eu vej q nao melhora e so piora vo faaz a ultra tento me destrair beber to passando um momento mt ruim na vida

    oobrigado por me ajuda muito obrigado msm de coração

    a cidad q eu moro é no rj porem nao capital mais aki é grande tem tudo e taltem umas 4 clinicas ou mais de oftamo

    vou ir em uma q nao fui ainda, pois nao tenho dinhero ta complicado

  49. Ronan on

    Obrigado …

    mais é perigosoo isso ? neuriite optica ? pode ficar cego ???????

    Não achei os comentarios pra HUMBERTO pode me manda o link ????

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Ronan,

      Voce já fez os exames que faltavam e retornou ao seu médico oftalmologista? Ele deve ter tirado as duvidas que possivelmente voce
      ainda teria. Se o diagnostico foi mesmo neurite pode ter sido pelo quadro viral ou pela diminuição importante da volemia (“fluxo de sangue”),
      que pode ter contribuido para afetar talvez de forma temporaria a microcirculação retroocular. Mas essas são especulações apenas.
      É imprescindivel em Medicina o olhar clinico, a observação do paciente e da evolução do caso.

      Retorne ao seu oftalmologista e esclareça os pontos que ainda incomodam voce.

      O linke que voce pediu é http://elizabethnavarrete.com/#comment-63

  50. Ronan on

    Mais uma perguntaaa

    fizo mapeamento de retina e a oftamo disse q minha retina ta colada que posso surfar e faz tudo .. mais os sintomas percistem e a vista fica cada vez mais escura … vo ver se fasso uma ultra agoraa

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Ronan,

      Leia os comentarios enviados em resposta ao Humberto.
      Eles ajudarão voce a entender o que pode estar acontecendo. Na dengue, a neurite óptica pode acontecer seja como consequencia do choque hemorrágico ou outro mecanismo.A alteração visual às vezes é referida não como diminuição da acuidade visual mas como manchas na visão ou alterações em segmentos do campo visual mantendo a visão central.

      Abs,
      Elizabeth

  51. Ronan on

    Elizabeth

    Muito Obrigado Desde ja ..

    e tipo esqeci de fala eu acho .. é que a luminosidade da visão esqerda abaixou demais em relaçao a direita boa …
    e apareceu tipo um flash maior logo aacima e tipo um ponto cego ele apareceu depois q dei uma cabeçada de leve na parede a mais ou menos um mes e meio atras .. axo q eu ja estava com coisas no vitreo .. e esse pancadinha de leve levou ao deslocamento .. pois cada dia q passa a visao escurece e estou entrando em um aprofunda depressao !!

    so de saber q nao vo poder surfar ja xoro

    é um momento muito ruim da minha vida ..

    vou la amanha demanha faz o mapeamento pra veer se é deslocamento pq só tenho grana pra paga deslocamento

    posso chega na clinica e pedir pra faz o exame ou tenho q ter ido no oftamo anteS?

  52. Ronan on

    OI PRECISO DE UMA AJUDA URGENTE !!! POIS ESTOU FICANDO PARANOICO !!

    Em maio desse ano peguei uma DENGUE classica .. e fiquei de cama 8 dias e quando estava melhorando apareceram essas moscas no meu olho porem mais no olho esquerdo e uma só no direito e nesse dia não coseguia quase ver nada onde estavam essas moscas ; passou uma semana elas diminuiram mas não sairam da visão. Já se passaram 5 meses e elas não desapareceram.De um mes pra ca notei que surgiram mais nesse meu olho esquerdo e agora semanas atras notei que esta piorando…. Fui ao oftalmologista e disseram que eu não tinha nada.Não sei mais o que fazer. Penso se ja estou com deslocamento de retina mais não sei; o que eu quero fazer é saber oque tenho pra tratar! Isso tudo esta me deixando muito confuso .. porem isso so apareceu na minha opniao por causa da dengue; antes da dengue nunca tive problema nenhum pela visão.Fiquei muito nervoso nos ultimos dias da dengue, pensei que iria morrer e minha pressao subiu muito .. Será que foi isso que levou a esse possivel deslocamento do vitreo ???? Será que ja deslocou a retina pelo tempo ??? Tenho pesquisado na internet e fiquei irritado porque nenhum médico achou nada na minha vista. ..Vou fazer 5 exames: campos visual , mapeamento , retinografia , ultranografia e angiofluoresceinografia mas agora já é tarde, ne? Cinco meses depois …
    Acho que vou ficar cego da vista esqerda e se nao tratar rapido a direita vou perder os 2 olhos ! Estou entrando numa depressao bem ruim .. me ajude se puder e desculpe eu desabafar aqui pois não tenho com quem desabafar :( obrigado desde ja.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Ronan,

      A dengue,como qualquer outra infecção viral pode causar uma vitreite (inflamação do corpo ou humor vitreo),tendo como resultados possiveis a liquefação e o descolamento posterior (vitreo).Uma provável causa das “moscas volantes”.Outras complicações oftalmologicas já observadas na dengue são neurite óptica, hemorragias intrarretinianas, edema macular,vasculite retiniana, uveite anterior e o descolamento de retina (secundário ao descolamento de vitreo com rotura, em retina previamente portadora de degeneração periferica de risco para DR).
      Os exames que voce mencionou são para fazer diagnostico diferencial (neurite óptica, alteração macular,rotura retiniana). Se o exame oftalmologico de rotina não identificou alteração que justificasse a queixa, o que seu oftalmologista quis dizer provavelmente não foi que voce não tem nada …e sim que os exames iniciais não mostravam nenhuma alteração grave que precisasse intervenção imediata. E que apenas com exames complementares se poderia chegar o diagnostico definitivo.
      Quanto a voce imaginar que está com a retina descolada…mesmo que fosse verdade…a periferia com rotura,iniciando um DR, se a mácula está poupada e o oftalmologista na primeira consulta não visualizou à oftalmoscopia direta qualquer achado caracteristico de DR, o tratamento assim que for feito o diagnostico (MR) viabiliza com certeza uma boa acuidade visual.
      Voce não mencionou alteração da quantidade visual (acuidade) e sim da qualidade (manchas atrapalhando a visão…). Esse é um dado positivo! Fique mais tranquilo, faça logo os exames e terá as respostas que precisa. O estresse exagerado aumenta a percepção das manchas e o incomodo que elas trazem.

      As “sensações visuais” ou “brilhos diferentes” podem ser resultado de outras alterações que não apenas a tração vitreo-retiniana. Mesmo patologias não oftalmologicas! Causas vasculares, neurologicas, efeito colateral de alguns medicamentos,etc. Tenho certeza que voce em breve terá encontrado as respostas que procura. E apesar de voce relacionar as queixas à dengue, procure fazer uma retrospectiva e veja se não esqueceu algum fato, mesmo que não tenha, à epoca, achado importante. Pode ajudar seu médico!

      Procure o seu oftalmologista, fale da sua angustia e tenho certeza que ele explicará a voce todas as possibilidades e tirará suas dúvidas.

      E sinto não poder ajudar mais. Mas o exame oftalmologico é importante,e muito! Como disse antes (respondendo a outro comentario aqui), a especulação baseada em sintomas apenas, sem examinar o paciente não é a melhor conduta ou forma de ajudar. O ambiente virtual serve apenas à orientação.

      Fico torcendo por voce.

      Elizabeth

  53. Pedro on

    Elizabeth, esqueci de uma informação: tenho um tumor benigno no ouvido interno direito desde nascença ou desde criança , não sei precisar, e gostaria de saber se também pode ter sido o causador do que vi em meus olhos!!

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Não creio,Pedro!

      Essas sensações visuais têm origem no estimulo eletrico retiniano (olho) ou no cortex visual (cerebro). E confesso que nunca tinha ouvido relato como o seu sobre a “impressão visual luminosas”.De qualquer forma se o MR (mapeamento de retina) for normal e persistirem as alucinações procure um neurologista e retorne ao seu otorrino.

      Abs,

      • Pedro on

        Mais uma vez me sinto agradecido por me responder, lembrando ainda que não fumo, nem bebo, e minha pressão artérial é considerada normal… E irei ao oftalmologista o mais breve o possível… Quanto ao aspecto dos olhos depois da dengue eles tem ficado com se houvesse corpos estranhos, mas sei que na verdade são os vasos dilatados na parte branca… Também há sensação de secura e um lacrimejamento repentino e breve… Gostaria de saber sua opinião sobre o risco do que passei seja prenúncio de cegueira ou é algo nada grave… Mais uma vez grato pela atenção!

      • elizabeth r.r. navarrete on

        Pedro,

        A descrição dos sintomas é compatível com “olho seco”, provavelmente secundário à doença sistemica que voce teve (dengue complicada).
        O uso de lubrificantes oculares (colirio durante o dia e gel ao deitar),alimentação funcional direcinada para aumentar a ingesta de omega 3 (por exemplo a linhaça dourada triturada no liquidificador, mantida na geladeira num recipiente bem fechado e usadas diariamente duas
        colheres de sopa no iogurte, na sopa ou misturada ao fijão, como voce preferir) apos alguns meses devem eliminar os seus sintomas, depois que a sua superficie ocular voltar à normalidade funcional (caso não existam outras doenças e voce não esteja usando nenhum medicamento que possa contribuir para o ressecamento de mucosas).

        O ambiente virtual serve apenas à orientação. A especulação baseada em sintomas apenas, sem examinar o paciente é conduta que não deve ser estimulada. Muitas vezes perdemos a oportunidade de fazer diagnosticos e orientar tratamentos que poderiam ter feito bastante diferença em muitos casos por julgamentos baseados em suspeição, apenas. Tanto por parte do paciente quanto do médico. Não deixe de consultar o seu oftalmologista!

        Espero ter ajudado.

        Elizabeth

  54. Pedro on

    Boa tarde Elizabeth, venho tirar uma dúvida neste site. Tenho 37 anos, e em agosto de 2011 tive dengue do tipo hemorrágica, pois embora não sangrasse, o nariz ameaçava sangrar… O quadro piorou a partir do dia 10 de agosto e no dia 14 fui apo hospital, tomei 4 soros e me recomendaram repouso e alimentação… Entrei em choque em casa na quinta 18 (pressão caindo muito arritmia),mas graças a Deus sobrevivi. Então no final de agosto eu estava às oito ou nove da manhã no computador de casa.. Foi então que senti algo como um lençol luminoso cobrindo minha vista de cima para baixo, mas antes de cobrir tudo desapareceu, e isso em pouco mais de um segundo. Depois senti algo parecido porém muito mais fraco no dia 09/09 quando eu estava de olhos fechados… Tenho miopia e uma secura nos olhos que aumentaram muito com a dengue, mas que diminuiram muito com a sua cura. Gostaria de saber se isso é sintoma de algo grave ou não ou se é algo devido à dengue. Grato pela atenção e pelo site.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Pedro,

      Voce pode saber mais lendo o que um oftalmologista (Dr. Leoncio Queiroz Netto em http://www.vejam.com.br/node/437) fala a respeito da relação dengue/ olho.
      A neurite ótica ou hemorragia vítrea são possibilidades remotas e improváveis devido à ausência de sintomas característicos.
      Um mapeamento de retina para avaliar risco futuro em relação ao DR, uma vez que qualquer infecção (mesmo viral como a dengue) pode cursar com uma vitreite (inflamação do corpo vítreo) leve, seguida de DPV (total ou parcial) que poderia explicar sua queixa. Se não há diminuição da acuidade visual nem outro sintoma (oftalmológico ou não) além da “alucinação visual” eu não buscaria outra causa para o seu sintoma a não ser que o quadro clinico mude.
      Não vamos colocar a carroça na frente dos bois. Pensamento positivo! Fique atento aos sinais do seu corpo ,mas não tenha medo do que sente. Apenas fique de olho, seja um observador atento de si mesmo. E busque auxilio sempre que necessário.

      Lembro que a intenção do blog é informar. Não substitui a intervenção médica. Obrigada pela visita e espero ter ajudado.

      Abs,

      • Pedro on

        Muito grato pelo esclarecimento, dr. Elizabeth!

  55. Cláudia on

    Muito obrigado pelos esclarecimentos Dra!! Com certeza vou procurar meu oftalmo e rever meus exames (já está marcado, e dependendo do diagnóstico, vou procurar os demais profissionais.

    Obrigado pela atenção e parabéns pelo blog!!!

  56. Cláudia on

    Dra. Elisabeth, ultimamente estou vendo nos meus olhos um pontiho brilhante “caminhando”, acontece nos dois olhos e principalmente quando estou no computador no trabalho. Comecei com isso em dezembro de 2010, e em janeiro consultei com o oftalmo e relatei essas moscas volantes brilhantes, fiz exame de fundo de olho e mapeamento da retina, tudo normal. O medico disse que poderia ser apenas alterações no vitreo, e quando visse isso, bastava movimentar os olhos pra sairem do campo de visão. Beleza, até aí tava dando pra conviver com isso, pq não tava me trazendo grandes preocupações ou danos, só que essas ultimas semanas, esses pontos brilhantes passaram a “estacionar” no canto do meu olho (proximo ao nariz) e formando um ponto grande e brilhante (acho que um escotoma cintilante, sei lá), fico muito nervosa quando acontece e saio do pc, vou caminhar, e esse negócio fica lá por uns 10 segundos, e depois que pisco, movimento e fecho os olhos esse troço some. Aconteceu umas três vezes nas ultimas semanas, apenas no olho esquerdo.

    Já marquei consulta com o oftalmo para segunda (23/05/11), mas sou muito nervosa, e pra piorar estou gravida de três meses. Ja me disseram que esses pontinhos brilantes na visão poderia ser pressão alta, mas não acho que seja, pois passei a monitorar minha pressão e está sempre normal. Ja me citaram ate labirintite, o que pode ser tmb, pois vivia com tonturas antes da gravidez, e agora fica dificil saber se estou tonta pq tenho labirintite ou por causa da gravidez. Pretendo ir no otorrino logo tmb.

    Queria que a Sra. me desse uma luz, se isso que sinto está relacionado aos olhos ou é sintoma de algum outro problema?
    Aaah, esqueci de citar que tenho enxaqueca com aura, mas esses pontos não são da aura, eu acho, pq só enxergo tais pontos com os olhos abertos e um olho por vez, diferente da aura que enxergo a linha brilhantes piscando com olhos abertos ou fechados e nos dois olhos. Além do mais, esses pontinhos brilhantes são passageiros, aparecem e somem derrepente, já a minha crise de aura dura uns 20 minutos.

    Aguardando ansiosa sua resposta. Obrigado!!

    • elizabeth r.r. navarrete on

      “Esses pontos brilhantes passaram a “estacionar” no canto do meu olho (próximo ao nariz) e formando um ponto grande e brilhante (acho que um escotoma cintilante, sei lá), fico muito nervosa quando acontece e saio do computador, vou caminhar, e esse negócio fica lá por uns 10 segundos, e depois que pisco, movimento e fecho os olhos esse troço some. Aconteceu umas três vezes nas ultimas semanas, apenas no olho esquerdo”.

      Se tem aparecido apenas em um dos olhos, mais um motivo para retornar ao oftalmologista e refazer seus exames oftalmológicos!

      “Já me disseram que esses pontinhos brilhantes na visão poderiam ser pressão alta, mas não acho que seja, pois passei a monitorar minha pressão e está sempre normal. Já me citaram até labirintite, o que pode ser também, pois vivia com tonturas antes da gravidez, e agora fica difícil saber se estou tonta porque tenho labirintite ou por causa da gravidez. Pretendo ir ao otorrino logo também”.

      Alguns individuos que têm enxaqueca podem apresentar, desde crianças, sintomas relacionados ao equilíbrio. Como enjoar ou ficar tonto ao tentar ler num carro em movimento. Ou se sentir mal ao andar de costas (contra o sentido do movimento do veiculo (numa van ou ônibus). A isso se dá o nome de “enjoo de movimento” ou cinetose ou “motion sickness”. Em determinadas ocasiões essa desordem do equilíbrio fica exacerbada.

      “Isso que sinto está relacionado aos olhos ou é sintoma de algum outro problema?”

      O oftalmologista só poderá afastar causa oftalmológica para suas queixas após nova e criteriosa avaliação que incluirá (novo) mapeamento de retina e US (ultra-sonografia globos oculares), além de verificar se existe alguma alteração na acuidade visual, na visão de cores (teste Ishiara é o mais comum e simples). Um campo visual computadorizado poderia ser incluído.

      Se nenhuma alteração for observada você deverá ser encaminhada a um bom clinico geral e um neurologista. Desregulações vasculares podem ser responsáveis por alterações no sistema nervoso simpático e tonteiras e “alucinações visuais” transitórias podem fazer parte do quadro. Pergunte ao seu obstetra, clinico e/ou neurologista se, como migranosa (enxaquecosa) que é, estas alterações poderiam se intensificar com a gravidez.

      E calma, se for o caso, não sinalizam risco maior. Apenas você deve ser avaliada com maior freqüência.

      “Tenho enxaqueca com aura, mas esses pontos não são da aura, eu acho, porque só enxergo tais pontos com os olhos abertos e um olho por vez, diferente da aura que enxergo as linhas brilhantes piscando com olhos abertos ou fechados e nos dois olhos. Além do mais, esses pontinhos brilhantes são passageiros, aparecem e somem de repente, já a minha crise de aura dura uns 20 minutos”.

      Existem várias possibilidades para esses “pontinhos brilhantes”. Uma delas é a mudança de característica da migranea na gravidez (devido à alteração hormonal). São relatados vários tipos de enxaqueca na literatura e muitas formas da aura se manifestar. Existe inclusive “migranea sem dor” (em que somente a alucinação visual está presente).E durante a vida essas formas de apresentação podem se alternar no mesmo individuo.

      Em resumo, se a causa não for oftalmológica, deve buscar a desregulação vascular como principal causa (seja ela devido à própria migranea,alterada pela gravidez,seja alt. sistema nervoso autônomo secundário às condições da gravidez ou outras a serem avaliadas). Lembrar que em mulher jovem, tonteira ou sintomas do tipo “labirintite” podem ser devido à tireóide.

      Espero ter ajudado de alguma forma. Mas lembre-se que você precisa da avaliação do seu oftalmologista e de médicos referenciados por ele depois de avaliá-la e se for afastada causa oftalmológica para seus sintomas.

      As informações contidas neste blog não substituem avaliação médica que é necessária, sempre, e imprescindível!

      O objetivo aqui é tão somente informar o individuo para que ele possa ser pró-ativo, conhecer as formas de adoecimento,entender como se processam as alterações organicas e ajudar seu médico a tratá-lo. A informação para leigo é instrumento útil para orientá-lo e tentar esclarecer suas dúvidas. Tão somente!

  57. Cássia Silene on

    Sei que qualquer cirurgia, por mais simples que seja, tem seus riscos, mas fiquei muito preocupada com minha amiga. Gostei muiiiito da sua resposta e estou mais tranquila.
    Agora é rezar pra que corra tudo bem e se Deus quizer dará tudo certo. Boa noite e muito obrigada.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Que bom se pude ajudar de alguma forma,Cassia!

      É sempre importante pensar positivo,fazer o que deve ser feito e apostar no sucesso!
      É a opção que se tem em relação à conduta oftalmologica,nesse caso.
      E voce,sua amiga e seu medico estão determinados a superar a dificuldade que surgiu.

      Desejo uma rápida recuperação à sua amiga!

      Elizabeth

  58. Cássia Silene on

    Boa noite.
    pesquisando sobre o que era a sigla DPV… entrei no seu blog. Gostei muito de como foi colocado o assunto, de maneira clara. Aproveiteitando a oportunidade,se possível gostaria que me tirasse umas dúvidas.
    Uma amiga fez uma cirurgia de catarata. Teve um pós-operatório como o médico prescreveu, porém quando tirou o curativo, não consegui mais enxergar como antes. Começou ver as coisas embaçadas da vista que operou.Disse parecer ter algo arranhanho por dentro e sensação de ressecamento por fora. Foi ao oftalmo, bateu uma US que acusou DPV total.
    marcou a cirurgia para 2ª feira, mas, o que me deixou preocupada foi o fato dela, para fazer a cirurgia ter que assinar um termo de responsabilidade. Deu a entender que tem 3 cirurgias possíveis: em grossas palavras…colocar óleo; colocar gás (ar e outros gazes; e empurrar com uma espécie de silicone. Por entender que são 3 cirurgias possíveis e que todas tem lá os seus riscos, não sei exatamente quais riscos minha amiga estará correndo. É possível que os médicos não saibam, que método cirurgico irão usar? É possível que minha amiga não volte a enxergar? Aconselhei-a a não assinar o termo a princípio, até a gente descobrir claramente os riscos, porém tenho medo de que quanto mais tempo, piore

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Cassia,

      Conforme disse em outro post aqui neste blog (“Como lidamos com o risco calculado da terapeutica médica?”) ,”…temos que realizar procedimentos que são necessários mas ao mesmo tempo temos sempre em mente que devemos esperar reações às nossas ações e nos prepararmos para melhor agir nesses momentos e bem equilibrar essa equação (ação-reação).

      E …sempre …a melhor alternativa é a prevenção da doença.O tratamento é a consequencia inevitavel e embora não tenha a forma ideal (que ainda continuamos buscando) é a alternativa possivel .

      A informação pontual recebida através do medico assistente traz tranquilidade quanto ao que esperar a cada etapa de um tratamento.Uma rotina de exames é necessária para a melhor solução para cada dificuldade que surja.A monitorização contínua durante esse período é decisiva,alem da confiança baseada numa sólida e bem estabelecida relação medico-paciente.

      As dúvidas e apreensões dos pacientes são legitimas. Informar-se a respeito do que ocorre com o organismo quando ele adoece é importante sim,até para ajudar melhor na recuperação.Mas deve-se investir também e cada vez mais na relação com o medico.Ambos têm a mesma expectativa: o retorno rápido ao estado de normalidade funcional e recuperação da saúde.”

      …E sim,sua apreensão é bem real…em termos de descolamento de retina, o tempo que levamos para restaurar a anatomia retiniana cirurgicamente é crucial na recuperação funcional do olho.Quanto mais a retina permanece separada da sua base,do seu leito natural,mais dificil é a recuperação da visão apos o procedimento vitreo-retiniano.

      Se ainda tem alguma duvida,comente com o medico de forma direta e aberta.Mas não deixe que se perca a “janela terapeutica”…o periodo de tempo em que o sucesso da intervenção poderia ser alcançado.

      E sim,tambem não é incomum,ou melhor, está entre os possiveis secundarismos de uma cirurgia de catarata um eventual DR pos-operatorio.Mesmo com a precaução pré-operatoria de um mapeamento retiniano bem realizado para identificar possivel degeneração periferica de risco,a cirurgia de catarata é um procedimento que viabiliza este tipo de desfecho dependendo das condições retinianas previas.

      É um risco calculado,como se diz.Mas,se as condições visuais do paciente apontam no sentido da necessidade de uma cirurgia de catarata,esse risco é justificado e está implicito.

      Depois do evento (complicação pós-operatoria) o que se tem a fazer é restaurar a normalidade anatomica retiniana o mais brevemente possivel atraves de procedimento que poderá ser decidido “a priori” mas modificado no intra-operatorio,dependendo das condições/dificuldades tecnicas encontradas durante o procedimento.

      Mas,uma vez tendo sido feito o diagnostico de descolamento de retina (DR total) num pós-operatorio de catarata,a intervenção cirurgica é a unica possibilidade de recuperação funcional desse olho!

      Espero ter ajudado…

      Elizabeth Navarrete

  59. David on

    Doutora, há quase 8 meses venho sofrendo episódios de fotopsias no canto do olho esquerdo sem moscas-volantes quando estou em ambientes escuros ou movimentando os olhos. Nunca havia me ocorrido esses episódios. Sou alto míope (7 graus). Fui ao oftalmogista duas vezes durante esse período para controle e também para averiguar esses episódios de fotopsia. Nas duas vezes, nada foi descoberto, inclusive no exame de retina e fundo de olho com o oftalmoscópio. Trabalho com computadores durante em média 12h por dia. O médico disse q provavelmente pode ser resultado de um cansaço da visão, já que possuo “olhos ressecados” também (ficam muito vermelhos ao final do dia de trabalho).
    Estou efrentando um quadro de Stress e ansiedade ultimamente também. Gostaria de saber se pode haver alguma ligação entre ambos e se realmente a explicação dada pode ser mesmo a causa das fotopsias.

    • elizabeth r.r. navarrete on

      David,

      Enviei resposta via email.
      E acrescentei no blog esclarecimentos a respeito das suas duvidas (que são as mesmas de muitos outros pacientes…).

      Obrigada pela visita e espero ter podido ajudar de alguma forma!

      Elizabeth

  60. Márcia Lima on

    Bom dia, tenho 31 anos e em fevereiro descobri que tenho membrana Neovascular Subretiniana (MNSR) no olho esquerdo. Percebi uma distorção ao olhar para linhas retas, e me desesperei. Consultei um oftamologista que fez um mapeamento de retina e descobriu meu problema, provavelmente por ter miopia alta (acima de 6 graus). Comecei um tratamento à base de injeções anti-angiogenicas (AVASTIN). Desde fevereiro já apliquei duas e na minha ultima revisão meu retinologo falou que estava “fechando”. Mas, percebi que desde a minha segunda aplicação (21 de maio) percebi umas manchas escuras no olho esquerdo, voltei ao médico e ele me falou que era normal por conta da minha miopia. Porém, algumas semanas comecei a ver uns feixes de luz….Estou muito preocupada, tenho medo de perder minha visão…Existe tratamento para esse problema? Pode ser consequencia da MNSR ou dessas aplicações intra-oculares?
    Aguardo resposta.
    Obrigada.
    Márcia

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Márcia,

      Você relata ser portadora de membrana neovascular sub-retinana e pergunta se existe tratamento para “manchas escuras e feixes de luz” que segundo você apareceram após o diagnostico e inicio do tratamento com Avastin (medicação anti-angiogenica).
      Quando a etiologia da fotopsia (“feixes de luz” segundo sua descrição) é retiniana e não sistêmica (que parece ser seu caso,por ser alta míope, com redução da acuidade visual por complicação macular),ela, a fotopsia, se deve à tração da retina,por pontos de condensação do gel (vítreo) que a “protege”. Isso ocorre em conseqüencia do descolamento desse gel de seu apoio retiniano.A modificação estrutural do gel,que ocorre após o deslocamento faz com que algumas fibrilas se condensem (formando então as famosas moscas volantes de vários aspectos e tamanhos).Algumas delas permanecem conectadas à superfície retiniana e nos deslocamentos oculares fazem com que a retina seja “repuxada”…ou seja,tracionada.A isso damos o nome de tração vítreo-retiniana.
      Se o ponto de tração não se desfaz e com o tempo verificamos que isso implica em risco para um descolamento de retina (devido à co- existência de outros fatores de risco,como as degenerações periféricas mais conhecidas relacionadas ao DR em olhos míopes),então está indicado procedimento para eliminar essa tração.
      Mas devemos sempre levar em consideração que cada vez que o olho (ou qualquer outro órgão) é submetido à exploração cirúrgica ou procedimento invasivo,mesmo que seja para “consertarmos” algo que realmente necessita de reparo,esse procedimento implica em alguns riscos a curto,médio e longo prazo.
      A medicina e suas formas terapêuticas,quaisquer que sejam elas,devem sempre ser pensadas dessa forma: um recurso pontual imprescindível ao órgão/corpo doente,que sempre implica em risco calculado que deve ser absorvido tanto pelo medico (ao escolher a melhor forma atuar naquele momento) quanto pelo paciente (que deve entender e conhecer as limitações do conhecimento cientifico quanto às projeções futuras,de longo prazo,assim como as alternativas disponíveis para cada situação de doença e conversar com seu medico a respeito delas e de suas duvidas,a cada momento).

      Então voltando à sua pergunta,mesmo que você não tivesse percebido antes as “manchas escuras” e que tanto elas quanto as “fotopsias” tenham sido resultado da resposta orgânica ao tratamento com anti-angiogenico, o tratamento necessário no momento era a inibição da neovascularização e conseqüente risco de hemorragia retiniana e organização tissular que levariam à piora acentuada da visão.

      A intima relação que têm o vítreo e a retina pode ser desfeita ao mínimo trauma ou inflamação/infecção oculares.A própria resposta do organismo à “invasão” que sofre,se dá quase sempre sob a forma inflamatória,ou seja,células encarregadas de combater agressores (sejam eles ambientais,microbianos ou agentes físico-quimicos) se multiplicam e migram para o “local invadido”.Dependendo da resistência orgânica e da situação psiconeuroendocrina do individuo que sofreu a agressão,essa resposta resultará em maior ou menor dano secundário à esse organismo.É por isso que quando voce extrai um dente por exemplo,ou é submetida a uma cirurgia recebe no pós operatório alguma substancia anti-inflamatoria.Para evitar um dano maior devido à reação orgânica (normal e esperada),

      Trocando em miúdos,temos que realizar procedimentos que são necessários mas ao mesmo tempo temos sempre em mente que devemos esperar reações às nossas ações e nos prepararmos para melhor agir nesses momentos e bem equilibrar essa equação (ação-reação).

      No seu caso, converse com seu oftalmologista e ele a tranquilizará quanto ao que esperar nessa etapa do tratamento.A rotina de exames é necessária para a melhor solução para cada dificuldade que surja.A monitorização contínua durante esse período é o que você tem a seu favor,alem da confiança baseada numa sólida e bem estabelecida relação medico-paciente.

      Leve suas duvidas e apreensões a seu medico assistente e tenho certeza de que vocês saberão lidar com toda e qualquer adversidade. Voce a essa altura já passou pela fase mais difícil e acredite,está no controle do seu corpo e portanto das reações dele.Informar-se a respeito do que ocorre com ele é importante sim,até para ajudar melhor na recuperação.Mas invista também e cada vez mais na relação com seu medico.Ambos têm a mesma expectativa: o retorno rápido ao estado funcional de saúde.

      • Márcia Lima on

        Muito obrigada pela atenção Dra Elizabeth. Abraço!

  61. Cristina on

    Boa tarde.
    Obrigada pela resposta. Na quinta fiquei com o olho direito a arder e estava um pouco vermelho, tipo uns raiozinhos vermelhos mas pequenos/ligeiros. Mas na sexta vou ao oftalmologista para saber.
    Obrigada

  62. Cristina on

    Boa Noite.
    Eu tenho 31 anos. Eu fui ao Oftalmologista no dia 4 de Junho e eu tenho astigmatismo que aumentou de grau no olho direito eu tinha 0,25 e agora 0,50. Agora tenho nos dois olhos 0,50. De resto não tenho nenhum problema, está tudo bem. Desde a consulta tenho usado os óculos para trabalhar no pc, ver tv e conduzir à noite. Mas aconteceu-me algo estranho, que pode não ser mas para mim fui. O seguinte: eu trabalhei à noite de terça no pc, algum tempo e no outro dia na parte da manha fui a uma aula e quando cheguei à sala, sem óculos olhei para o quadro branco e não conseguia ler as ultimas letras das palavras do lado direito,isto é as letras estavam desfocadas no lado direito da palavra, por exemplo notícias, estava desfocado ias e ao mesmo tempo aparecia uma coisa transparente tipo quando se deita uma gota de água no olho e fecha-se fica-se com uma sensação de lágrima dentro do olho, não sei explicar melhor. Fiquei assustada e comecei a ficar nervosa, porque não sabia o que estava a passar, mas também quando olhava para as minhas colegas a sensação continuava. Depois eu massajei um pouco e fechei o olho para descansar passou logo, não demorou muito tempo penso 15 minutos ou menos, já não sei. Gostaria de saber se é algum problema, se eu devo de telefonar à médica, se é normal. Até hoje nunca mais aconteceu. Eu penso que seja a adaptação dos óculos, como aumentou o grau. Porque quando eu retiro, fico com umas leves dores de cabeça e olhos a arder.
    Espero resposta.
    Obrigada pela sua compreensão.
    Cristina

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Cristina,

      Este tipo de queixa não se deve à mudança de refração (troca de grau dos óculos).Voce disse que estava sem óculos quando aconteceu de não conseguir ver as letras posicionadas no campo visual à direita,disse tambem que o episodio durou 15 minutos ou menos e não mais se repetiu.Voce nao comentou se ao girar a cabeça conseguia focar as letras ,ou seja,se olhasse as letras à direita,atraves do eixo visual dos olhos conseguiria ver:nesse caso seria uma alteração transitoria do campo visual (por diminuição de fluxo sanguineo,ou seja,isquemia transitoria na região afetada do cortex visual-encefalo).Isso poderia corresponder desde uma migranea (enxaqueca)…mesmo sem ter sido seguida de dor de cabeça até uma disfunção vascular minima e fugaz por conta de algum embolo (algo obstruindo o fluxo de sangue num vaso bem minusculo).

      Poderia tambem estar relacionado a uma alteração vitreo-retiniana porem voce disse que depois desses 15 minutos tudo voltou à normalidade…nao referiu “moscas volantes” nem fotopsias (clarões de luz).Portanto acho menos provável.

      Se voce ja fez valvuloplastia,se tem qualquer doença cardiovascular,se tem diagnosticada alguma doença hematologica ou se precisa controlar o INR (alt.coagulação) ou ainda se tem historia familiar ou historia pessoal de d.neurologica isquemica ou hemorragica,deveria reportar esse episodio ao seu medico assistente (mesmo sendo um episodio isolado).
      De qualquer forma,uma visita à sua oftalmologista estaria indicada,para reavaliação do fundo de olho e da periferia retiniana.Caso não existam sinais retinianos relacionados ao tipo de episodio referido e ele se repetisse estaria indicada uma avaliação campimetrica (campo visual) e uma visita ao neurologista.

      Lembre-se de que o corpo fala…e convem que saibamos perceber o significado do que ele diz.Na maioria das vezes se trata de episodio isolado que nunca mais se repetirá uma vez que não tinha maior importancia no funcionamento do todo …e foi um momento em que algum erro ocorreu…que foi prontamente sanado.Mas convem fazer a nossa parte,que é visitar o medico para excluir possibilidades de eventos em que a intervenção precoce faz toda a diferença no resultado final.

      Ou seja,”prevenir é sempre melhor que remediar”!

  63. vivian on

    Boa noite de vez em quando em estado normal quando olho pra algum lugar passa um feixe de luz como se passasse por mim um carro com farol aceso. o que pode ser isso. é grave?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Vivian,

      De vez em quando, há quanto tempo? O que precedeu (ou precede) esses episodios? Se for um “clarão nos olhos”,procure identificar com que olho voce ve esse clarão.Ou ainda,se fora dos episodios de “fotopsia” voce enxerga uns pontos pretos ao olhar para superficies claras (“moscas volantes”).De qualquer forma,não devemos apenas conjecturar a respeito do que ocorre…devemos examinar sempre que algum sintoma como esse está presente.Fatos assim não acontecem por acaso,se são episodios repetitivos.
      Procure um oftalmologista,faça um mapeamento de retina e ouça o que ele tem a dizer.

      Espero ter ajudado.

  64. salete on

    olá tenho 39 anos e as vezes me ocorre pontos de luz tipos arco iris as vezes borboletas ou figuras geometricas coloridas começam pequenas e aumentam até´tomar toda a visão me sinto muito mal com isso quando passa tenho dor de cabeça , tontura e nausea eu não sei o que é ,pode me responder por favor o que é isso?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Bom dia!

      Postarei no blog uma resposta mais completa,uma vez que esse é um sintoma não tão infrequente.Mas por ora,sugiro que procure um neurologista ou primeiro um neuro-oftalmologista (caso esses sintomas tenham surgido recentemente…ou antes a dor de cabeça tinha outro comportamento ou nao era acompanhada dessas “alterações visuais” alguns minutos antes da crise (se confirmada a “migranea”,os sintomas visuais que a precedem têm o nome de “espectro de fortificação”)).

      Mas não deixe de buscar auxilio medico,uma vez que o diagnostico de enxaqueca (migranea) é DIAGNOSTICO DE EXCLUSÃO…ou seja ,devem ser afastadas outras causas antes de considera-la como a causa provavel.

      Um site interessante a respeito (se confirmado o diagnostico): http://www.enxaqueca.com.br (lá voce terá acesso a links para blogs do autor sobre varios assuntos relacionados à migranea e hábitos saudaveis…(Dr. Alexandre Feldmann).Ele tem tambem um livro: “Enxaqueca:só tem quem quer”…que fornece muitas dicas e orientações interessantes(alem de explicaçõe em linguagem bastante accessivel a respeito da enxaqueca e toda a gama de sintomas e sinais que podem acompanhá-la).Alem disso sugere o controle da “doença” para “evitar” outras manifestações que podem surgir com a idade.

      A pilula anticoncepcional (ou quando se troca o tipo de pilula,o que equivale dizer que se cria um desequilibrio hormonal em relação ao “status quo” anterior…) pode justificar piora do quadro algico ou mudança de comportamento da migranea já manifestada anteriormente. Converse com seu ginecologista tambem,apos ter confirmado a origem dos seus sintomas na consulta com o neurologista.

      Espero ter ajudado,

      Elizabeth

  65. Susana Velasquez on

    Olá, preciso de entender se faço parte deste grupo de doentes oftalmológicos, não tenho problemas de visão, nem miopia nem astigmatismo, mas desde sempre recorri a oftalmologistas porque vejo demasiada luz em superfícies claras, ao ponto de não conseguir ler bem uma folha de papel que esteja escrita (daí eu usar folhas coloridas).
    Além disto acontece-me algo bastante estranho, por vezes, quando estou muito tempo sem comer ou quando acabo de comer de repente aparece-me, maioritariamente no olho direito uns circulos de luz tipo arco-iris que não param quietos, é muito desagradável e dura cerca de 20 minutos (quando passa fico com uma ligeira dor de cabeça).
    Acha que devo ir ao Oftalmologista ou Neurologista?

    • elizabeth r.r. navarrete on

      Suzana,

      Desculpe a demora em falar a respeito de sua postagem no blog.
      Não tive condições de fazê-lo antes (obrigada pela compreensão).

      O “ofuscamento” pode ser devido a alteração das superficies refringentes (meios transparentes) dos olhos.Apenas exames como wavefront detectariam essas aberrações.Mas como a solução mais pratica (e menos sujeita a efeitos colaterais a medio e longo prazo),voce mesma já deu,
      escolhendo superficies pouco reflexivas para olhar (ou ainda usar oculos com lentes polarizadas…) …melhor considerar,por ora,apenas observar se piora esse sintoma ou se permanece estavel.

      Quanto ao fenomeno “tipo mosaico” em jejum prolongado ou logo apos alimentação(provavelmente apos muitas horas sem comer),possivelmente se trata do que chamamos “espectro de fortificação”.Faz parte do conjunto de sintomas que caracterizam a “migranea com aura” ou “enxaqueca com aura”.Você não comentou sobre sua idade.Se esse fenomeno é recente
      e/ou mudou de caracteristica recentemente e voce tem mais de 50 anos, melhor buscar um neurologista para fazer diagnostico diferencial com outras patologias vasculares que podem se superpor à migranea (que é uma disfunção -regulação anomala dos vasos sanguineos- que com a idade pode cursar com diminuição de intensidade da dor de cabeça e sintomas correlatos e dar lugar a outros disturbios vasculares).

      E,o fato de não ter necessidade de usar óculos,no momento,não significa que não tenha necessidade de avaliar a retina para identificar padrão degenerativo vitreo-retiniano de risco (novamente, não sei sua idade…se for inferior a 40 anos e não existirem casos de descolamento de retina na familia…e voce não for praticante de esporte de risco (voo livre,rafting,boxe
      etc…) não há necessidade,nesse momento de fazer esse exame (mapeamento de retina).Mas…é sempre bom quando fizer um exame oftal
      mologico ouvir do especialista sua opinião a respeito (apos fazer a fundoscopia…).

      Abraços,

      Elizabeth


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: