Vivendo com DMRI…

Dúvida de internauta sobre DMRI (em negrito) e comentário a respeito:

 

Meu avô está com 79 anos e foi diagnosticado com DMRI no final do ano passado. Desde então, foi aplicada uma injeção de Avastin no seu olho direito, que apresentava a forma úmida. Porém há um mês ele não está enxergando quase nada do olho esquerdo também. De repente de um dia para o outro ele já não conseguia mais ler o jornal. Estou muito preocupada, pois ele está muito triste com esta situação. Além do tratamento que vem sendo feito, existe a possibilidade de se prescreverem uns óculos específicos para DMRI para ajudá-lo, pois os antigos já não fazem nenhum efeito?

 

 

 

Os agentes anti-angiogenicos como o Avastin são drogas usadas no tratamento da forma úmida da DMRI. Voce já deve saber que a degeneração macular relacionada à idade é uma doença para a qual ainda dispomos de poucos recursos para evitar o desfecho desfavorável, no caso, a perda da visão central, responsável pela vida de relação que temos (leitura, computador, TV, dirigir,etc).

As drogas tentam retardar a piora da visão; não são utilizadas com a perspectiva de melhorar a função visual, mas para oferecer o recurso da lentificação do processo degenerativo (que é muito importante para o paciente). Existem também alguns filtros (coloridos) que parecem atenuar o processo degenerativo ao filtrar a luz azul e o espectro UV.

Quanto aos recursos óticos, você deve estar se referindo ao auxilio de lupas, telelupas e outras alternativas utilizadas em pacientes portadores de visão subnormal. Infelizmente ainda caros em nosso meio e de ajuda relativa. O paciente precisa se adaptar à nova distancia de leitura, mesmo quando são prescritas lentes comuns de poder dioptrico duas a quatro vezes maior que a refração ideal do paciente para magnificar os optotipos (letras e números) e melhorar a capacidade visual. Em outras palavras, a leitura deve ser feita a distancias muito pequenas (foco a menos de 10cm) e acaba cansando o individuo que afasta os braços e perde o foco. Mesmo usando um apoio para o texto. Na minha experiência poucas vezes a prescrição desse tipo de óculos é bem recebida (e utilizada) pelo paciente.

Existe ainda um recurso em que um “leitor ótico” em forma de ”mouse” é passado sobre o texto que se pretende ler e ele é transcrito para a tela (PC) em tamanho magnificado, permitindo a leitura.

Mas nenhum desses recursos é ótimo e de valor na DMRI embora possa ser mais real o ganho em outras patologias oftalmológicas. E nenhum deles oferece qualidade suficiente para permitir adaptação boa e rápida ao novo recurso. Ainda mais em se tratando de pessoas idosas, com limitações motoras (e cognitivas, na maior parte das vezes) próprias da idade.

 

Vivendo com DMRI:

 

Em língua inglesa estão disponíveis vídeos a respeito das prováveis causas da DMRI, da simulação da visão nesta condição patológica e outros ainda sobre como lidar com a doença, através de grupos de apoio. Os videos incluem orientações  sobre como aproveitar melhor a visão periférica remanescente, usando o que se chama de “visão excêntrica”.

 

Que pode ser de grande ajuda. Pode melhorar muito a qualidade de vida, apesar da limitação visual.

Informe-se!

 

www.youtube.com/watch?v=Q9Vfn0nQUNA&feature=related

www.youtube.com/watch?v=Nc4s-nilyR0&feature=related

www.youtube.com/watch?v=Q0UWB_Xxq3M&feature=related

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s