Comentando o video sobre oftalmogeriatria

Quando inclui o video no blog o fiz por se tratar de oportunidade impar para o leigo (que nao assistiu à entrevista nem ao video postado no youtube) ter acesso a imagens e informações importantes sobre o envelhecimento ocular.Seria muito bom poder dizer a todos que existe cura para as doenças citadas no video.Porem nos temos total consciencia de que o termo cura é indevidamente usado por nós,individuos (não apenas medicos).Os processos organicos que levam ao aparecimento das disfunções,ou seja,alterações das funções de cada sistema do nosso corpo são ireversíveis,assim como o envelhecimento.Ninguem deixa de envelhecer: apenas uns envelhecem mais rapidamente do que outros.A velocidade de degeneração do corpo (e de qualquer dos seus orgaos) depende da genetica (herança) e de todas as intercorrencias observadas durante o processo evolutivo desse organismo.

Em outras palavras,todos os dias nós podemos ,sem nos darmos conta,estar acelerando ou contribuindo para desacelerar o processo de envelhecimento natural do organismo.Então por que não nos ocuparmos mais em buscar os fatores pró-degeneração ao mesmo tempo em que nos ocupamos de tratar os processos advindos da ação inevitável do tempo sobre os órgãos? Porque não passarmos as informações que ja dispomos ao individuo para que ele tome conhecimento do papel importante que ele tem na condução do seu processo de envelhecimento? Talvez conseguissemos aumentar mais a qualidade de vida da população geriatrica, uma vez que a longevidade maior já é uma realidade.

Muito importante a observação sobre o diabetico que com 10 anos de diabetes diz estar cumprindo rigorosamente a dieta há 1 ano e não entender porque não estava melhorando ou porque ,justo agora,aparecia uma complicação!Ela coloca que durante 9 anos ele não se cuidou como deveria e com o tempo as alterações foram acontecendo,a despeito de agora ele estar fazendo “tudo direitinho”…

É sempre importante falar que depois de instalado o estado de lesão organica,o medico utiliza todo arsenal que existe para dar melhores condições ao paciente de conviver com as disfunções.E consegue,cada dia mais, mas NUNCA terá o mesmo impacto na vida do paciente do que se ele tivesse conseguido evitar  a doença.Qualidade de vida é o que buscamos,todos nós.Mas nos esquecemos que como estamos conseguindo prolongar mais nossas vidas devemos dar mais atenção ao cuidado que se deve ter para que essa longevidade tenha qualidade. Cada vez mais envelhecer tem significado mais diagnosticos de doenças cronicas,mais intervenção medica,menos qualidade de vida.E não precisaria necessariamente ser dessa forma.Temos muitos exemplos do contrario.A propria dra. citou centenários sem necessidade de operar a catarata,mantendo uma visão util,sem intervenção médica senão para prescrição dos oculos!Não significa dizer que não exista opacidade da lente do olho (cristalino),mas sim que ela não limita esse idoso,não tira a sua independencia: não necessita dirurgia.A catarata é como o cabelo branco:todos teremos…um dia.Alguns,desde a adolescencia começam a ter alguns fios ,outros chegam aos 60 sem que eles tenham aparecido.

Como lentificar o processo de envelhecimento do cristalino? Eu posso chegar mais longe mantendo um minimo de transparencia que me permita levar uma vida normal em termos de exigencia visual?.Se eu usar,desde cedo, lentes que filtrem os raios UV,se eu conseguir reduzir ao maximo o uso de alguns medicamentos sabidamente aceleradores do processo de glicação das proteinas dentro do cristalino,que leva a diminuição da sua transparencia; se eu me alimentar de forma a mudar as vias bioquimicas do meu organismo,diminuindo o aporte de alimentos pró-inflamatorios;se eu enfim buscar conhecer melhor o funcionamento do MEU corpo e aprender como ajudá-lo em sua tarefa de me manter em equilibrio…será que eu consigo ter mais qualidade de vida quando for idoso…será que eu posso ter minha catarata atrapalhando minha visão só quando eu for centenario (ou nem assim)?

As oportunidades que tivermos de divulgar informações conhecidas (mesmo sabendo que mais tarde essas mesmas orientações podem mudar…)devem ser aproveitadas.Lembra da época em que a manteiga que era vilã e a margarina a melhor opção? Pois é…mudou…mas mesmo assim não se deixou de divulgar que estavamos errados em relação a elas…isso acontece porque o conhecimento passa por processos evolutivos em que necessariamente têm que haver construções e desconstruções de saber…para estarmos sempre buscando a verdade (enquanto ela não for substituida por outra verdade).

Mas o que é basico não muda! O alimento é o nosso remedio (Hipocrates),o exercicio é necessario (sempre),a água é fundamental,o sono reparador é imperdivel,o equilibrio emocional ajuda a manter o equilibrio organico (menos estresse,por favor! …mas se for impossivel,alongue mais,medite mais,relaxe mais…).

E viva melhor,tenha saude,vá ao medico sim ,mas para fazer seu “check-up” e ter o prazer de ouvir que voce está muito bem.

Àqueles que têm uma genetica desfavoravel o alerta de que é mais importante ainda se cuidar para que o que não puder ser evitado tenha impacto menos negativo na qualidade de vida futura! E àqueles que ja estão doentes,a lembrança de que pode sim ficar pior ainda se o quanto antes não se observarem modificações de estilo de vida.Cabe a cada um de nós decidir como queremos envelhecer.

Tratar sempre, pois têm sido apresentadas opções cada dia mais comprometidas com a melhora da qualidade de vida do paciente…mas fundamental mesmo é prevenir,evitar,porque por melhores que sejam as soluções propostas aos problemas organicos nenhuma delas dá ao individuo a condição de bem estar do que a homeostasia interna,o equilibrio alcançado pelo proprio organismo em sua tarefa diaria de prolongamento do funcionamento dos seus orgaos e manutenção da vida.

Nós medicos ainda não desvendamos (e não sei se algum dia o faremos) todos os misterios dessa maquina maravilhosa que é o nosso corpo.Mas embora não saibamos todos os porquês,sabemos, ou intuimos antes e comprovamos no dia a dia,aquilo que nos faz bem e o que não faz.

postura do médico, hoje mais do que nunca, deve ser a de facilitador da informação para o seu paciente.

Será  que uma mulher de 30 anos que tenha antecedentes familiares  de degeneração macular com baixa severa da visão deverá esperar ter 50 anos para ser informada que deveria estar usando oculos com filtro UV desde cedo,que deveria ter se certificado de bom aporte de carotenoides,bioflavonoides,selenio,zinco,atraves da alimentação,tambem desde cedo,que deveria ter se exercitado mais ,desde cedo,para manter uma excelente capacidade cardiovascular para que o aporte de oxigenio aos tecidos não diminua tanto com a idade..para que uma vez que venha a ter a degeneração, ela vir a se apresentar numa etapa  bem tardia da sua vida ,ter a evolução mais lenta possivel ou mesmo estacionar e manter uma boa visao pelo tempo de vida que tiver?

Lembro aqui  uma frase:

“Na arte de curar, deixar de aprender é omitir socorro e retardar tratamentos esperando maiores evidências científicas é ser cientista e não médico” Dr.José de Felippe Junior (www.medicinacomplementar.com.br)

E oportuna tambem:

“As enfermidades são muito antigas e nada a respeito delas mudou. Somos nós que   mudamos ao aprender a reconhecer nelas o que antes não percebíamos” Charcot

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s