DMRI (degeneração macular relacionada à idade)

DMRI

Na retina existem naturalmente dois pigmentos que ajudam a mantê-la saudável: a zeaxantina e a luteina. A importancia deles reside no fato de atuarem como filtros da radiação ultra-violeta (UV),tão nociva à retina.

Após os 50 anos, a quantidade desses pigmentos vai diminuindo consideravelmente.Faz parte da senilidade: a degeneração dos órgãos de todo o organismo e a redução da capacidade de oxigenação dos tecidos em relação ao aporte de sangue e oxigenio das fases anteriores (adolescencia e fase adulta).Na retina,essa baixa oxigenação,alem da diminuição dos pigmentos protetores,favorece o aparecimento da degeneração macular relacionada à idade.Que é fruto então não somente da diminuição dos fatores protetores da macula (pigmentos e boa oxigenação) como da inflamação local fazendo com que progressivamente aumente o dano macular.Existem dois tipos de DMRI: a forma seca e a umida ou exsudativa.A primeira é mais benigna,de evolução bem mais lenta,na maioria das vezes.

Atualmente fala-se muito de inflamação.Em todas as especialidades médicas o grande vilão, sabe-se hoje,é o estado de inflamação cronica a que os tecidos estão submetidos.Uma das causas é o atual estilo de vida e os erros alimentares caracteristicos das ultimas decadas, favorecendo o aparecimento desse estado pró-inflamatorio do organismo.Que, em ultima analise, acelera o envelhecimento e aumenta a incidencia das doenças cronicas degenerativas.

Trocando em miudos: o organismo produz várias substancias necessárias ao seu perfeito funcionamento.Mas existe um equilibrio nessa produção.Quando em excesso,algumas substancias passam a funcionar de maneira indesejavel dentro do organismo.Se essas substancias passam a existir em quantidades bem maiores do que o usual, os nossos orgãos e sistemas,atraves de reações bioquimicas,modificam as rotas de aproveitamento da substancia e os produtos originados dessas reações levam à manutenção de um estado pró-inflamatorio.

Então,a inflamação não está associada apenas a sintomas como dor,vermelhidão e calor (como nos abscessos,lembra? ou no reumatismo…)

Por exemplo,esse estado pró-inflamatorio é causa primaria da arterioloesclerose,e responsavel como já foi dito, pela maioria das doenças degenerativas cronicas.A degeneração macular relacionada à idade (DMRI)é uma delas.

Sim,todas essas doenças degenerativas são multifatoriais.Esse estado pró-inflamatorio é apenas um deles…mas é um fator modificável por estrategias alimentares e de atividade fisica.

Vamos lá:

os vilões: aspartame,glutamato monossodico ( por acelerar os processos degenerativos), gorduras trans( tudo que nós aprendemos a gostar,não é mesmo?   Alem disso, o grande problema atual,  a sindrome metabolica, com seu aumento de resistencia à insulina,sendo um fator de alto risco porque piora muito o estado pró-inflamatorio do organismo. Alimentos de carga glicemica elevada como barras de cereais, refrigerantes ( pior ainda se forem “diet”, por causa do aspartame), banana e ervilhas devem ser evitados nessa situação.

No interior do olho existe uma substancia que é fundamental na manutenção da higidez (bom funcionamento) das estuturas oculares: o glutation.Essa substancia diminui com a idade e mais ainda na presença de substancias que caracterizam o estado pró-inflamatorio.Essa seria uma das causas das doenças degenerativas oculares (catarata,DMRI). Então a nutrição funcional nesse caso está formalmente indicada.

Alimentação funcional.

O que é isso? Bom,se está faltando glutation,vamos aumentar a ingesta de alimentos que são fontes de glutation como o abacate,aspargos,melão,melancia e alguns peixes como a cavala e o cação.Outro nutriente que pode ajudar é a salsa (ela estimula o organismo a produzir o glutation).Vamos tomar muito suco verde,com bastante salsa? A cebola (quercetina),o suco de uva (resveratrol),a couve,o espinafre,a gema de ovo e o milho (luteina) são outros exemplos de alimentos funcionais. A luteina mais especificamente para o olho,na DMRI.

Claro que essa estrategia alimentar deve estar presente bem antes do organismo apresentar sinais degenerativos.Principalmente em pessoas que tem familiares com DMRI com baixa visual importante ou naqueles em que o oftalmologista detectou, em idade precoce, sinais  que predispõem o  individuo  a  esse tipo de degeneração. A saúde se constroi ao longo do tempo!Não que toda essa orientação não seja útil a quem já tem o diagnóstico de DMRI. Porem só essa mudança de hábitos não é suficiente para o controle da doença,embora necessária!

Alem dessa abordagem nutricional,existe a suplementação mais agressiva,que o médico biomolecular pode ajudar a fazer e que está indicada em alguns casos. O consenso de suplementação, adotado pelos oftalmologistas,baseados no estudo AREDS ( que avaliou a doença e a influencia de algumas vitaminas e minerais na prevenção e no tratamento da maioria dos casos de DMRI seca):

vitamina C 500mg

vitamina E 400UI

zinco (oxido de) 80mg

cobre (oxido de) 2mg

betacaroteno 15mg

Segundo estudos isso representaria cerca de 5 vezes mais de vitamina C (se considerarmos a dieta como unica fonte),13 vezes mais do que a dose diaria recomendada (RDA) para vitamina E e 5 vezes (RDA) a de zinco.A luteina tambem é suplementada: ou agregada a  formulaçoes que contem as vitaminas e minerais acima ou isolada,mas utilizada simultaneamente.

Fumantes e ex-fumantes não devem ser suplementados com betacaroteno,uma vez que algumas pesquisas mostram relação da suplementação dessa substancia nesses pacientes com o aumento de incidencia de cancer de pulmão.

Costumo dizer aos pacientes que há 30 anos atrás a incidencia dessa doença (que era chamada de degeneração macular senil) era algo em torno de 10 vezes menos do que se vê hoje. Não porque hoje se faz o diagnostico com mais facilidade por causa da tecnologia de que dispomos.Do primeiro sintoma(que leva o paciente ao medico) ao desfecho desfavoravel,com baixa visual intensa,provavelmente a evolução era mais lenta, além é claro do fato de que eramos menos longevos.Hoje é dificil alguem não conhecer um amigo ou conhecido que tenha esse diagnostico.Mais ainda (o que é pior),dificil não ter ouvido falar dessa doença como a responsável pela perda progressiva da visão de pessoa de seu convivio.

Para os médicos biomoleculares,esse estado pró-inflamatorio que acelerou a degeneração organica da especie é basicamente fruto de escolhas infelizes quanto ao estilo de vida:alimentação ruim (troca do “slow food” pelo “fastfood”)o sedentarismo,o estresse,alem da poluição ambiental externa e interna (nosso organismo submetido a agentes toxicos de varias origens).

Vamos modificar as estatisticas futuras fazendo a nossa parte?

Oculos com proteção UV (solares),procurando preferir sempre as cores mais proximas do marron (650 nm) evitando tons azul-esverdeados que estariam mais proximos do espectro da radiação UV . Não usar somente quando se vai à praia,como alguns fazem.Dirigindo,andando na rua,num shopping aberto,no parque. Num pais tropical como o nosso,o tempo todo estamos em contato com a radiação UV. As lentes fotossensiveis são uma excelente opção!

Alem disso, mudar a alimentação, fazer mais exercicios fisicos,relaxar (existem varias maneiras, para todos os gostos). E se for paciente de risco ( mulher com mais de 45 anos,branca,fumante,olhos claros, portadora de doença cardiovascular (hipertensão arterial ou doença arterial coronariana p.ex. ) ou historia familiar de DMRI), fazer controle oftalmologico rigido!

E não se esqueça de procurar um nutricionista funcional.Ele vai ajudar voce a ajustar sua alimentação de acordo com as suas necessidades e seus desvios metabolicos (as sugestões acima valem mas não devem ser a única forma de voce se cuidar porque cada um de nós é unico,sob varios pontos de vista,inclusive o metabolico.Alem disso cada um tem suas disfunções organicas e manejar todas ao mesmo tempo é mais dificil do que voce pensa!

Quer um exemplo? Todos sabem que a beringela auxilia muito na redução do colesterol mas…se voce além da dislipidemia tiver doença reumática…fique longe dela! Alguns estudos apontam a relação entre a piora das crises reumaticas e o consumo de beringela.Claro que não estamos falando de consumo esporádico…

São muitas variáveis.O ideal é avaliar o individuo integralmente e propor estrategias voltadas para a prevenção, avaliadas com criterio, para contribuir na melhora do todo e não apenas de um órgão.

As imagens que ilustram esse post foram importadas do site  www.oftalmonews.com.br

 

 

Leia mais sobre DMRI no link

https://elizabethnavarrete.com/2012/04/22/a-suplementacao-na-dmri-no-tratamento-ou-tambem-como-prevencao-da-doenca/

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s